Chapecoense observa "caso Petros" e estuda entrar com ação contra Timão

Chapecoense observa "caso Petros" e estuda entrar com ação contra Timão

Nos bastidores, a Chapecoense observa os desdobramentos do caso envolvendo o meia Petros, que teria sido inscrito de forma irregular pelo Corinthians no Campeonato Brasileiro. O departamento jurídico do clube catarinense afirma que está analisando o fato e cogita a possibilidade de entrar com uma ação contra o Timão no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).
A suposta irregularidade pode resultar na perda de 21 pontos do time paulista na competição nacional. Para esse tipo de caso, o Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) prevê a perda de três pontos por jogo disputado pelo atleta irregular, além dos pontos conquistados no campo. Em uma possível punição, o Corinthians iria para a zona do rebaixamento, além da eliminação na Copa do Brasil.
O diretor jurídico do clube catarinense, Luis Sérgio Grochot, acredita que há irregularidade no "caso Petros". Ele entende que o jogador não poderia ter sido inscrito no Boletim Informativo Diário (BID) do dia 1º de agosto (uma sexta-feira), já que o novo contrato dele com o Timão passou a vigorar só no dia 2 (um sábado). Petros estava emprestado ao Corinthians pelo Hortolândia. No dia 1º, o Timão comprou os direitos do jogador, rescindindo o contrato de empréstimo com o clube do interior paulista e encaminhado os dados para registro na Federação Paulista. O documento, porém, só teria validade a partir do dia 2.
O advogado da Chapecoense pondera que o momento é de cautela e atenção em relação às possíveis ações de outros clubes e da CBF.
– O primeiro passo é observar o que está acontecendo, porque tudo é muito recente. Estamos estudando o caso e observando a atitude da CBF. Estamos conversando com outros clubes. Há a possibilidade de entrar com ação, mas não pode haver precipitação – comentou, em entrevista ao GloboEsporte.com.
Ainda segundo Grochot, para que nenhum clube crie um mal-estar com a entidade ou com time paulista, uma saída seria uma ação conjunta dos times interessados no caso. O advogado também disse que espera um posicionamento do STJD.
– Vamos observar um pouco. A própria procuradoria do STJD sabe do caso e vamos esperar. E o caso envolve mais clubes, com interesses diversos. Temos de ter cautela – acrescentou.
Na visão do setor jurídico da Chape, não houve má-fé do Corinthians, e sim “um erro, uma precipitação”.

Entenda o caso
Conforme reportagem do diário “Lance!”, um erro teria ocorrido no registro do meia Petros. O empréstimo do jogador (pertencia ao Hortolândia-SP) encerrou no dia 1º de agosto, uma sexta-feira. O novo contrato do Timão com o profissional teria sido firmado a partir do dia 2, um sábado.
Só que o novo vínculo foi registrado no dia 1º na Federação Paulista de Futebol (FPF), entidade que repassa essas informações para a CBF, que administra o BID. Como o contrato era válido a partir de um sábado, a inscrição só poderia ter sido feita na segunda-feira, dia 4. E o jogador entrou em campo no domingo, dia 3, contra o Coritiba, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.
De acordo com informações do blog “Bastidores FC”, os especialistas em direito desportivo divergem sobre o caso. Há quem veja irregularidade no registro do jogador, há quem não veja problema nenhum no caso.Quem aponta irregularidade na situação afirmou que o registro do jogador só seria válido a partir do dia 4 de agosto, o primeiro dia útil seguinte à data que o contrato teria sido firmado. Já outros especialistas disseram ao blog que para participar de uma partida do Campeonato Brasileiro, o atleta precisa preencher dois requisitos: ter um contrato válido e estar inscrito no BID.

Fonte: Globoesporte

Veja Mais:

  • Oswaldo divulgou lista de relacionados do Corinthians

    Com apenas um desfalque, Corinthians divulga lista de relacionados para enfrentar Cruzeiro

    ver detalhes
  • Corinthians imagina que receberá propostas por Yago e Balbuena

    Corinthians estuda vender zagueiro e intensifica busca por contratação defensiva

    ver detalhes
  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Sub-20 comemorando título do Corinthians/UNIP no futsal

    Sub-20 conquista título estadual e Corinthians fica perto de fim de ano perfeito no futsal

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes