Petros volta a atuar acredita em redução de pena por parte do STJD

Petros volta a atuar acredita em redução de pena por parte do STJD

Por Meu Timão

920 visualizações 16 comentários Comunicar erro

Petros ainda sofre com a trombada no árbitro Raphael Claus

Petros ainda sofre com a trombada no árbitro Raphael Claus

Divulgação

O meia Petros não jogava desde o clássico contra o Santos, no dia 10 de agosto, quando o fatídico lance da trombada no árbitro Raphael Claus lhe rendeu uma grande suspensão.

Contudo, graças ao efeito suspensivo que o departamento jurídico do Corinthians conseguiu, ele fez o seu primeiro jogo nesta quarta-feira. Foram poucos minutos, é verdade, mas já foi o suficiente para que ele se sentisse um pouco melhor.

- Só estou preocupado em desempenhar meu papel e ajudar o Corinthians a ser campeão da Copa do Brasil - resumiu o camisa 40, na saída do gramado.

O curioso é que, mesmo com o efeito suspensivo, Petros não estava sendo usado. Ele foi reserva nos últimos quatro jogos já que a comissão técnica temia represália dos árbitros quando o jogador estivesse em campo.

Nesta sexta, seria julgado o recurso pedido pelo Corinthians por conta da pena, mas o STJD adiou e ainda não definiu uma nova data.

Veja Mais:

  • Léo Santos está de volta ao time titular; Corinthians busca primeira vitória após volta de Carille

    Carille saca Marllon e define Corinthians para jogo contra Guarani

    ver detalhes
  • Dirigentes do Timão e executivos do BMG formalizaram parceria que vai além de patrocínio

    Corinthians e BMG detalham parceria e adiantam: 'Valor é incalculável'

    ver detalhes
  • Andrés falou sobre possíveis reforços para sequência da temporada alvinegra

    Andrés atualiza status de negociações e fala em 'grande surpresa' se bater meta do patrocinador

    ver detalhes
  • Mauro Boselli (foto) foi apresentado à Fiel junto com Manoel no último domingo, na Arena

    Boselli e Manoel são inscritos no Paulistão; lista atualizada do Corinthians tem 21 nomes

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes