Petros volta a atuar acredita em redução de pena por parte do STJD

Petros volta a atuar acredita em redução de pena por parte do STJD

Por Meu Timão

920 visualizações 16 comentários Comunicar erro

Petros ainda sofre com a trombada no árbitro Raphael Claus

Petros ainda sofre com a trombada no árbitro Raphael Claus

Foto: Divulgação

O meia Petros não jogava desde o clássico contra o Santos, no dia 10 de agosto, quando o fatídico lance da trombada no árbitro Raphael Claus lhe rendeu uma grande suspensão.

Contudo, graças ao efeito suspensivo que o departamento jurídico do Corinthians conseguiu, ele fez o seu primeiro jogo nesta quarta-feira. Foram poucos minutos, é verdade, mas já foi o suficiente para que ele se sentisse um pouco melhor.

- Só estou preocupado em desempenhar meu papel e ajudar o Corinthians a ser campeão da Copa do Brasil - resumiu o camisa 40, na saída do gramado.

O curioso é que, mesmo com o efeito suspensivo, Petros não estava sendo usado. Ele foi reserva nos últimos quatro jogos já que a comissão técnica temia represália dos árbitros quando o jogador estivesse em campo.

Nesta sexta, seria julgado o recurso pedido pelo Corinthians por conta da pena, mas o STJD adiou e ainda não definiu uma nova data.

Veja Mais:

  • Andrés Sanchez e Matias Ávila participaram do Papo Reto desta terça-feira

    Déficit do Corinthians sobe para R$ 26 milhões, mas diretoria comemora ao comparar com 2017

    ver detalhes
  • Andrés Sanchez e Roberto de Andrade atrasaram pagamento de premiações ao elenco

    Corinthians priorizou grana da Copa do Brasil para pagar premiações atrasadas aos jogadores

    ver detalhes
  • Pedrinho recebeu oferta informal de 25 milhões de euros em julho

    Corinthians recusou contratações e contas no azul por Pedrinho antes de procura do Real Madrid

    ver detalhes
  • Andrés Sanchez e Duílio Monteiro Alves já trabalham por reforços para 2019

    Diretor financeiro garante que Corinthians tem dinheiro para se reforçar; Andrés fortalece filosofia

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes