STJD diminui multa do Palmeiras pelas cadeiras quebradas na Arena Corinthians

STJD diminui multa do Palmeiras pelas cadeiras quebradas na Arena Corinthians

Por Larissa Emanuelle

Cadeiras da Arena Corinthians quebradas no jogo contra o Palmeiras

Cadeiras da Arena Corinthians quebradas no jogo contra o Palmeiras

Multado pelas cadeiras quebradas na Arena Corinthians, quando o time perdeu pro Timão no primeiro clássico do estádio, o Palmeiras conseguiu que a multa fosse reduzida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

Assim como o rival, o Corinthians foi denunciado pelos atos de vandalismo da torcida visitante, mas foi absolvido pelo STJD. Antes da partida acontecer entre os times, dirigentes dos dois clubes já tinham feito um "acordo de cavalheiros", para que caso os torcedores quebrassem assentos, o clube visitante era o responsável pelo pagamento.

O relato do STJD, Flávio Zveiter, comentou sobre a diminuição da multa para o Palmeiras.

"Uma vez que houve o ressarcimento, o Palmeiras já teve um custo. Por isso voto na redução da pena de R$ 50 mil para R$ 5 mil".

Como combinado, o Palmeiras pagou cerca de R$ 58 mil ao Timão, para que novas cadeiras fossem instaladas na Arena, após o estrago feito por palmeirenses. 170 assentos precisaram ser trocados pelo clube.

Veja Mais:

  • Vidotto, Léo Príncipe, Bastos e Giovanni: quarteto não está nos planos em 2018

    Vetados do Paulistão e 'encostados': os nove jogadores que não devem ficar no Corinthians

    ver detalhes
  • Renê Júnior foi apresentado no início da atual temporada

    Mesmo sem clube quando contratado, Renê Júnior custará R$ 5 milhões aos cofres do Corinthians

    ver detalhes
  • Kazim destoou em goleada corinthiana sobre São Caetano; Neto 'pediu cabeça' do atacante

    Com até cutucada em Tite, Neto detona manutenção de Kazim como titular do Corinthians

    ver detalhes
  • Warian está fora dos planos de Carille para 2018

    Por questões contratuais, volante tem empréstimo dificultado e pode ficar encostado no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes