Leandro Bizzio Marinho inocenta Guerrero por trombada no jogo contra o Bragantino

Leandro Bizzio Marinho inocenta Guerrero por trombada no jogo contra o Bragantino

Por Larissa Emanuelle

Guerrero foi denunciado pelo STJD, mas "inocentado" pelo árbitro da partida

Guerrero foi denunciado pelo STJD, mas "inocentado" pelo árbitro da partida

Denunciado pelo STJD após um lance com o árbitro Leandro Bizzio Marinho, na partida contra o Bragantino, o centroavante Guerrero corre o risco de ser suspenso dos campeonatos, como teria sido Petros (que está atuando com um efeito suspensivo).

Apesar desta atitude do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, o blog Bastidores FC, do site Globo Esporte, afirma que o juiz da partida inocentou o jogador do Timão e ficou surpreso com a possível punição contra o peruano. A posição do árbitro teria sido confirmada em uma conversa informal.

No momento, o camisa nove do Corinthians está sendo uma das ausências no elenco de Mano Menezes, já que está servindo a sua seleção. Recentemente, Guerrero foi julgado e absolvido pelo STJD após ser expulso contra o Grêmio, no Campeonato Brasileiro.

Mesmo que o árbitro Leandro Bizzio Marinho entenda que o centroavante não teve a intenção de derrubá-lo, o mesmo ainda será julgado nesta segunda-feira, pelo STJD. O departamento jurídico do Timão espera que nenhuma punição seja dada ao jogador.

Veja Mais:

  • Torcedores do Corinthians tiveram prisão preventiva convertida em medidas cautelares

    Justiça do Rio concede liberdade a torcedores do Corinthians

    ver detalhes
  • Pablo está liberado para defender o Corinthians

    Pablo passa por exames, inicia treinos no CT do Corinthians e aguarda volta do elenco

    ver detalhes
  • Jô voltou em boa forma física e iniciou como titular nos treinos

    Jô volta das férias em boa forma física, e deixa ótima impressão nos treinos do Corinthians

    ver detalhes
  • Jadson vestiu a camisa 10 do Corinthians durante o hexa brasileiro

    Com proposta do Corinthians em mãos, Jadson anuncia retorno ao Brasil

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes