Corinthians negocia Naming Rights com mais três empresas, diz portal

Corinthians negocia Naming Rights com mais três empresas, diz portal

Por Larissa Emanuelle

11 mil visualizações 111 comentários Comunicar erro

Arena Corinthians

Arena Corinthians

Segundo o diário Lance!, o Corinthians continua tentando vender os Naming Rights de sua nova Arena, agora também com o interesse de mais empresas. O Timão negocia o nome do estádio há mais de dois anos.

A informação seria de que além da empresa dos Emirados Árabes, mais três conversaram com o Timão: Um banco, uma empresa ligada à alimentação e outra empresa ligada a fabricação de bebidas. No entanto, a negociação que já tinha sido iniciada com o outro interessado do exterior ainda continua.

Como confirmado pelo próprio presidente do Timão, Mário Gobbi, por duas vezes o clube alvinegro poderia ter acertado os Naming Rights com a Emirates, mas a negociação voltou à emperrar. Também foi especulado a possibilidade da empresa dos Emirados estampar a marca na camisa Corinthiana.

Desde o fim da Copa do Mundo, acreditava-se que o Corinthians conseguiria encerrar o negócio de forma positiva com a Emirates, tendo em vista o sucesso da nova casa alvinegra na competição mundial. Até o momento, no entanto, não há confirmação oficial de que o negócio está próximo de ser finalizado.

Veja Mais:

  • Revelação de 2017, Pedrinho reforça Corinthians diante do Red Bull Brasil

    Com Pedrinho, Carille relaciona 23 no Corinthians para duelo com Red Bull Brasil

    ver detalhes
  • Sem contusão, Clayson treinou normalmente e deve pegar Red Bull

    Após exames, Clayson treina no Corinthians e deve enfrentar Red Bull

    ver detalhes
  • Pedrinho durante evento da Nike em São Paulo neste sábado

    Pedrinho confirma problema de saúde, explica dificuldade e dá previsão para retorno ao Corinthians

    ver detalhes
  • Jadson e Gabriel estão na lista de pendurados do Corinthians

    Corinthians entra em campo com três jogadores pendurados antes do Dérbi

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes