Renato Augusto detona árbitro e vê injustiça no resultado Corinthiano

Renato Augusto detona árbitro e vê injustiça no resultado Corinthiano

Por Larissa Emanuelle

Para Renato Augusto o Corinthians merecia um empate

Para Renato Augusto o Corinthians merecia um empate

O resultado do jogo contra o Flamengo gerou críticas à atuação do Corinthians, mas o meia Renato Augusto não acredita que a equipe merecia perder. O camisa oito ainda reclamou da atuação do árbitro Sandro Meira Ricci.

"Muito impedido. O próprio Eduardo (da Silva) tocou na bola e parou, viu que estava impedido. O bandeira não viu. Eles se fecharam, a gente tentou entrar e não conseguiu".

"Não foi pênalti. Uma coisa é a bola vir de longe e o jogador botar a mão, mas chutou na mão dele. O Sandro fez boa partida, correu bem, mas os erros estão nos prejudicando".

Para Renato Augusto, o Corinthians não realizou uma excelente partida, mas merecia pelo menos a conquista de um ponto fora de casa.

"Achei que não fizemos um bom jogo, mas não fizemos um jogo para perder. Flamengo não fez mais que a gente, o empate seria mais justo".

O Corinthians enfrenta a Chapecoense na próxima rodada, às 19h30 da quinta-feira, na Arena Corinthians. O jogo ainda é válido pelo Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Clayson está na mira do Corinthians, que cogita emprestar terceiro jogador ao clube de Campinas

    Corinthians estuda emprestar jogador à Ponte Preta por contratação de Clayson

    ver detalhes
  • Timão foi eliminado pelo Náutico, que agora é excluído por escalação irregular

    Por escalação irregular contra Corinthians, Náutico é excluído da Copa do Brasil Sub-20

    ver detalhes
  • Timão empatou com rival São Paulo e carimbou passaporte à finalíssima

    Classificação do Corinthians à final do Paulistão rende recorde de audiência à Globo

    ver detalhes
  • Fiel promete lotar Arena para empurrar Corinthians rumo ao título paulista

    Corinthians inicia venda de ingressos para final e dá orientação a inadimplentes

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes