Músico defende a liberdade das torcidas: 'Vão chamar Ceni de lindo?'

Músico defende a liberdade das torcidas: 'Vão chamar Ceni de lindo?'

Por Meu Timão

Henrique Portugal falou sobre racismo

Henrique Portugal falou sobre racismo

Foto: Reprodução

Após a expulsão do Grêmio da Copa do Brasil, graças a atos racistas, o Corinthians decidiu criar uma campanha contra a homofobia e divulgou um manifesto pedindo que sua torcida não comenta injúrias contra o goleiro Rogério Ceni, do rival São Paulo.

No programa "Redação SporTV" o músico cruzeirense Henrique Portugal, do Skank, enalteceu o combate à discriminação, mas defendeu a liberdade de expressão.

- Esse exagero igual ao caso no México (racismo contra Ronaldinho Gaúcho) é um absurdo. Não podemos levar tudo a terra e fogo. Teve um torcedor dizendo que ia no jogo do Cruzeiro para xingar e o clube ser punido. Acho que está tendo um momento de exagero e reflexão, mas não pode ser ferro e fogo. Vão dizer 'Rogério Ceni, você é lindo'. O torcedor tem que ter uma certa liberdade de expressar dentro do estádio. Concordo que, quando vira coro, é exagero. Ainda mais com os estádios cheios de câmeras - disse.

O músico ainda acrescentou que qualquer palavra ou expressão pode ser interpretada como preconceito e pode causar punições desnecessárias aos clubes.

- Estava conversando com o Dario (Dadá Maravilha) e ele falou que, se tivesse levado a sério todas as palavras que lhe foram ditas, teria desistido antes na carreira. Ali (no artigo) fala-se de deficiência, e eu tenho óculos, vão me chamar de 'quatro olhos'. Pelo texto, se alguém xingar um jogador de 'quatro olho' é punível - disse.

O artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva diz que 'praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição física de pessoa idosa ou portadora de deficiência' é passível de punição.

O Corinthians enfrenta o São Paulo pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, no próximo domingo, às 16h (de Brasília), na Arena.

Veja Mais:

  • Corinthians volta a jogar nesta segunda pela Liga Nacional

    Corinthians encara 'reforçado' Sorocaba na primeira final da Liga Nacional

    ver detalhes
  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes