Zagueiro Wallace, ex-Corinthians, sobre o gol irregular do Flamengo: 'Paciência'

Zagueiro Wallace, ex-Corinthians, sobre o gol irregular do Flamengo: 'Paciência'

Por Meu Timão

Wallace preferiu ver a melhor atuação a péssima arbitragem

Wallace preferiu ver a melhor atuação a péssima arbitragem

Foto: Reprodução

O zagueiro Wallace foi taxativo quanto às polêmicas envolvendo a partida entre Corinthians e Flamengo. O atleta acredita que o erro da arbitragem não tira o mérito da atuação do rubronegro.

- Não dá para ver lá dentro. Lamentamos que tenha errado, mas paciência. No último jogo, também erraram contra a gente. Futebol é feito de erros e acertos. Paciência. Ficamos felizes porque a equipe do Flamengo foi muito bem. Se propôs a jogar da forma que vinha jogando, foi consistente. A equipe do Corinthians não teve uma chance, essa que era proposta, e é muito bom. O time mereceu ganhar o jogo de qualquer forma, independentemente de gol legal ou não. O fato de o bandeira ter errado, acontece.

O gol diante do Corinthians foi o quarto de Wallace em 88 jogos com a camisa do Flamengo. Antes, Criciúma, Coritiba e Vitória tinham sido as vítimas do zagueiro que já atuou pelo Corinthians há alguns anos.

Veja Mais:

  • Paulo Garcia lança chapa com Flávio Adauto (direita) e Emerson Piovesan (esquerda)

    Clube-empresa, veto ao irmão Fernando e 'anti-Crefisa': Paulo Garcia lança chapa no Corinthians

    ver detalhes
  • Fifa atualiza ranking de campeões mundiais; Corinthians é o melhor brasileiro

    Fifa atualiza ranking, e Corinthians é melhor brasileiro e único bicampeão mundial reconhecido

    ver detalhes
  • Tréllez foi autor do gol da Vitória sobre o Corinthians na Arena no Brasileirão-2017

    Diretoria do Vitória tem reunião para discutir transferência de Tréllez ao Corinthians

    ver detalhes
  • Adauto (ao centro) classificou Corinthians como 'melhor vitrine do futebol brasileiro'

    Ex-Corinthians, Adauto defende Alessandro e minimiza falta de poder financeiro: 'Melhor vitrine'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes