Fifa manda árbitros pararem jogo por três minutos se algum atleta sofrer concussão

Fifa manda árbitros pararem jogo por três minutos se algum atleta sofrer concussão

A entidade máxima do futebol explicou que a decisão foi tomada principalmente após os sérios casos ocorridos na última Copa do Mundo, como com o alemão Christoph Kramer, que foi substituído na final contra a Argentina após levar uma pancada na cabeça. Com amnésia, ele nunca se lembrará de estar em campo na conquista do tetra.

"Os incidentes no Mundial mostraram que o papel dos médicos das equipes deve ser ampliado, para que os casos de consussão sejam tratados da maneira adequada durante as partidas", escreveu a Fifa, em comunicado.

"Quando um caso suspeito de consussão ocorrer, o árbitro poderá paralisar o jogo por até três minutos, permitindo que o médico entre em campo para avaliar se o jogador de fato sofreu uma concussão. O árbitro só poderá autorizar o atleta a voltar a campo com autorização do médico, que terá palavra final no caso", completou a organização.

No comunicado, a Fifa também exaltou a evolução da participação dos médicos na última Copa. De acordo com a entidade, o Mundial do Brasil foi um "caso de sucesso" na perspectiva da segurança de saúde dos atletas.

"O número de lesões caiu de 2,7 por jogo da Copa de 2002 para 1,7 por jogo no Brasil, em 2014", informou.

Fonte: msn

Veja Mais:

  • Arena Corinthians deve receber dois amistosos antes do Paulistão

    Corinthians e Peñarol conversam por amistoso na Arena

    ver detalhes
  • Corinthians tenta seduzir Drogba com proposta de parceria com Fundação

    Em cartada final por Drogba, Corinthians oferece três 'presentes' à fundação do marfinense

    ver detalhes
  • Jadson vestiu a camisa 10 do Corinthians durante o hexa brasileiro

    Clube chinês libera Jadson, que fica livre para negociar retorno ao Corinthians

    ver detalhes
  • Com Pedrinho, Timão tenta chegar aos oito melhores da Copinha

    Corinthians decide vaga às quartas da Copinha contra o Internacional

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes