Fifa manda árbitros pararem jogo por três minutos se algum atleta sofrer concussão

Fifa manda árbitros pararem jogo por três minutos se algum atleta sofrer concussão

1.5 mil visualizações 30 comentários Comunicar erro

A entidade máxima do futebol explicou que a decisão foi tomada principalmente após os sérios casos ocorridos na última Copa do Mundo, como com o alemão Christoph Kramer, que foi substituído na final contra a Argentina após levar uma pancada na cabeça. Com amnésia, ele nunca se lembrará de estar em campo na conquista do tetra.

"Os incidentes no Mundial mostraram que o papel dos médicos das equipes deve ser ampliado, para que os casos de consussão sejam tratados da maneira adequada durante as partidas", escreveu a Fifa, em comunicado.

"Quando um caso suspeito de consussão ocorrer, o árbitro poderá paralisar o jogo por até três minutos, permitindo que o médico entre em campo para avaliar se o jogador de fato sofreu uma concussão. O árbitro só poderá autorizar o atleta a voltar a campo com autorização do médico, que terá palavra final no caso", completou a organização.

No comunicado, a Fifa também exaltou a evolução da participação dos médicos na última Copa. De acordo com a entidade, o Mundial do Brasil foi um "caso de sucesso" na perspectiva da segurança de saúde dos atletas.

"O número de lesões caiu de 2,7 por jogo da Copa de 2002 para 1,7 por jogo no Brasil, em 2014", informou.

Fonte: msn

Veja Mais:

  • Roger fez seu primeiro gol pelo Corinthians

    Corinthians cede empate ao Sport e perde chance de reassumir liderança do Brasileirão

    ver detalhes
  • Corinthiano Mantuan durante jogo contra o Sport, pelo Campeonato Brasileiro

    Fiel 'esquece' Roger e elege dois defensores como craques do Corinthians no empate contra Sport

    ver detalhes
  • Corinthians tropeçou no Sport neste domingo

    Corinthians perde uma posição e vê 'perigoso concorrente' assumir liderança do Brasileirão

    ver detalhes
  • Fábio Carille conversou com a imprensa sobre possível saída do Corinthians

    Carille sobe tom, ataca imprensa, mas confirma sondagem: 'Se chegar proposta, vou pensar'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes