Briga entre torcidas na Arena Corinthians será julgada pelo STJD nesta sexta-feira

Briga entre torcidas na Arena Corinthians será julgada pelo STJD nesta sexta-feira

Por Larissa Emanuelle

Briga de torcida pode prejudicar o Corinthians no Brasileirão

Briga de torcida pode prejudicar o Corinthians no Brasileirão

A briga envolvendo duas torcidas organizadas do Timão, no clássico contra o São Paulo, estará sendo julgada pelo STJD nesta sexta-feira. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva pode punir o clube alvinegro com a perda dos mandos de campo.

Além da confusão gerada durante o primeiro majestoso do estádio Corinthiano, um isqueiro foi jogado no campo e também foi relatado pelo árbitro da partida em sua súmula. O Timão foi enquadrado nos artigos 213, I, III, §1°, do CBJD c/c 69-B do RGC deste ano, na forma do art. 184 do CBJD, fazendo o clube perder até 20 mandos de campo.

Além dos problemas ocorridos nas arquibancadas, o lateral Fábio Santos será julgado pelo cartão vermelho recebido nesta mesma partida. Da mesma forma, o lateral Álvaro Pereira, do São Paulo, será julgado pela expulsão na Arena Corinthians, assim como o companheiro Souza, que afirmou após a partida que o juiz favoreceu o time da casa.

Esperando a absolvição nos julgamentos, o Corinthians enfrenta o Atlético Mineiro, na Arena Corinthians, pela Copa do Brasil. O jogo será realizado às 22h.

Veja Mais:

  • Jogadores usaram máscaras em brincadeira do Corinthians

    Em clima de Carnaval, Corinthians provoca e dá máscaras para Gabriel e Maycon

    ver detalhes
  • Vitor Hugo publicou vídeo nesta quinta-feira

    Em rede social, Vitor Hugo publica vídeo com pedido de desculpas a Pablo; confira

    ver detalhes
  • Corinthians e Santos ainda não se enfrentaram em 2017

    FPF altera horário do clássico entre Corinthians e Santos na Arena

    ver detalhes
  • Thiago Duarte Peixoto será afastado dos gramados e passará por avaliação na FPF

    Após assumir erro, árbitro de Dérbi é afastado e passa por avaliação na FPF

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes