Empresa que instalou arquibancadas provisórias na Arena Corinthians ameaça ir à justiça

Empresa que instalou arquibancadas provisórias na Arena Corinthians ameaça ir à justiça

Por Meu Timão

Provisórias tiveram custo de R$38 milhões, e podem sair ainda mais caras

Provisórias tiveram custo de R$38 milhões, e podem sair ainda mais caras

Foto: Divulgação

As arquibancadas provisórias da Arena Corinthians custaram absurdos R$38,1 milhões - segundo contrato entre Ambev e a Fast Engenharia, empresa responsável pela colocação das arquibancadas na Arena.

O custo, que não era responsabilidade do Corinthians, inicialmente seria pago pelo Governo de São Paulo - que acabou repassando o negócio para a Ambev, que arcou com o investimento. Assinado em agosto de 2013, o contrato previa o valor de R$38,1 milhões - valor que segundo a assessoria da Ambev foi quitado.

Segundo a Folha de São Paulo, que apurou a situação, a assessoria da empresa ainda informou que não há pendência entre as partes. A Fast Engenharia discorda e afirma que ainda faltam cerca de R$8,8 milhões de reais, referentes à serviços adicionais da obra que garantiram a entrega no prazo para a Copa do Mundo.

A Fast Engenharia promete ir à justiça contra Ambev e o Governo de São Paulo caso não haja acordo. O Corinthians não tomou parte na negociação e não deve ser notificado.

Veja Mais:

  • Rodriguinho marcou o gol da vitória do Corinthians contra o Atlético-GO

    Corinthians se impõe fora de casa, vence Atlético-GO e assume liderança do Brasileirão

    ver detalhes
  • Rodriguinho comemora gol da vitória em Goiânia

    Corinthians fecha domingo como líder do Brasileiro; cartões amarelos colocam Timão no topo

    ver detalhes
  • Arana foi eleito o melhor corinthiano em campo pela Fiel

    Nem mesmo gol garante melhor nota para Rodriguinho; lateral rouba a cena no Corinthians

    ver detalhes
  • Romero teve atuação de destaque no Serra Dourada

    Carille defende Romero, e Rodriguinho pede basta aos memes que zoam o atacante do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes