Empresa que instalou arquibancadas provisórias na Arena Corinthians ameaça ir à justiça

Empresa que instalou arquibancadas provisórias na Arena Corinthians ameaça ir à justiça

Por Meu Timão

Provisórias tiveram custo de R$38 milhões, e podem sair ainda mais caras

Provisórias tiveram custo de R$38 milhões, e podem sair ainda mais caras

Foto: Divulgação

As arquibancadas provisórias da Arena Corinthians custaram absurdos R$38,1 milhões - segundo contrato entre Ambev e a Fast Engenharia, empresa responsável pela colocação das arquibancadas na Arena.

O custo, que não era responsabilidade do Corinthians, inicialmente seria pago pelo Governo de São Paulo - que acabou repassando o negócio para a Ambev, que arcou com o investimento. Assinado em agosto de 2013, o contrato previa o valor de R$38,1 milhões - valor que segundo a assessoria da Ambev foi quitado.

Segundo a Folha de São Paulo, que apurou a situação, a assessoria da empresa ainda informou que não há pendência entre as partes. A Fast Engenharia discorda e afirma que ainda faltam cerca de R$8,8 milhões de reais, referentes à serviços adicionais da obra que garantiram a entrega no prazo para a Copa do Mundo.

A Fast Engenharia promete ir à justiça contra Ambev e o Governo de São Paulo caso não haja acordo. O Corinthians não tomou parte na negociação e não deve ser notificado.

Veja Mais:

  • Auricchio (à dir.) passou a integrar diretoria da base do Corinthians

    Corinthians nomeia ex-diretor de futebol para cargo na base

    ver detalhes
  • Carille não confirmou a equipe titular que enfrenta o São Paulo

    Rodriguinho não treina e Balbuena volta: veja provável escalação do Corinthians para o Majestoso

    ver detalhes
  • Em rede social, Kazim responde Gabriel: 'Pra cima dos bambis'

    Em rede social, Kazim provoca São Paulo antes de clássico: 'Pra cima dos bambis'

    ver detalhes
  • Recuperado de lesão, Balbuena foi relacionado para o Majestoso

    Com retornos confirmados, Corinthians relaciona 21 jogadores para Majestoso

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes