Diretoria faz jogo duro na renovação de Guerrero

Diretoria faz jogo duro na renovação de Guerrero

Por Meu Timão

29 mil visualizações 290 comentários Comunicar erro

Guerrero pediu R$ 700 mil mensais

Guerrero pediu R$ 700 mil mensais

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Segundo o jornalista Jorge Nicola, do Yahoo, a primeira pedida salarial do atacante peruano Paolo Guerrero assustou a diretoria alvinegra.. O empresário do jogador exigiu R$ 700 mil reais mensais e um contrato de três anos para o atleta.

E a resposta do Corinthians foi imediata e "na lata": sem chance. Diante desse cenário, Guerrero teria baixado sua pretensão para R$ 600 mil reais. Ainda diante da recusa da diretoria, o jogador baixou o teto para R$ 500 mil e um ano e meio de salário. Além disso, Guerrero ainda terá direito a mais um salário anual, que será pago como prêmio pela assinatura.

Hoje, o camisa 9 embolsa R$ 350 mil por mês, atrás de Alexandre Pato, Emerson Sheik e Elias.

Guerrero está tão certo de que vai continuar no Brasil que passou os últimos dias em busca de casa em Alphaville. Detalhe importante: a pretensão do jogador é comprá-la.

A leitura da diretoria corintiana é de que ele não pensaria em gastar mais de R$ 6 milhões no imóvel para ir embora do Brasil em julho, quando se encerrará o atual contrato. Resta esperar e torcer para o jogador ficar.

Veja Mais:

  • Jair conta com Romero para surpreender Cruzeiro fora de casa; time viaja à noite

    Jair preserva titulares, e Corinthians não tem treino tático antes de pegar Cruzeiro

    ver detalhes
  • Livre de incômodo, Douglas deve ser novidade no time titular do Corinthians

    Com retorno de volante, Corinthians relaciona 22 para viagem a Belo Horizonte

    ver detalhes
  • Andrés (à dir.) ao lado do diretor de futebol Duílio Monteiro

    Presidente do Corinthians viaja à Europa em busca de contratações

    ver detalhes
  • Corinthians passou a levar mais torcedores na Arena após diminuição dos valores

    Corinthians diminui valor de ingresso e vê médias de público e renda aumentarem no Brasileirão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes