Mano volta a criticar a arbitragem após o empate: 'A imagem é cristalina'

Mano volta a criticar a arbitragem após o empate: 'A imagem é cristalina'

Por Larissa Emanuelle

1.4 mil visualizações 35 comentários Comunicar erro

Mano não aprovou a arbitragem da partida

Mano não aprovou a arbitragem da partida

Em um jogo de vários lances polêmicos envolvendo a arbitragem conduzida por Jean Pierre Gonçalves Lima, o Corinthians conseguiu empatar em 2 à 2 com o Coritiba no último minuto da partida. Após o ponto conquistado, Mano voltou à criticar a arbitragem.

"Depois que você marca a penalidade, você tem toda a visão, não cabe a interferência de outro árbitro com menos autoridade que a sua. Mas eu respeito. Eu penso que o lance de Luciano é duvidoso, que cabe duas interpretações".

"A gente não quer ganhar errado, quer que seja certo. Certo mesmo no jogo foi que o auxiliar do lado de lá nos prejudicou. Anulou um lance legal do Jadson e nós iríamos fazer um gol legal. Para um lado ele não viu corretamente, isso é certo no jogo, vocês vão ver que a imagem é cristalina", completou.

O Corinthians volta à campo no próximo domingo, para enfrentar o Santos, em sua Arena. O jogo é válido pelo Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Na segunda partida da temporada, Corinthians de Carille já conheceu o sabor da derrota

    Corinthians marca no início, mas leva virada e sofre primeira derrota no Campeonato Paulista

    ver detalhes
  • Ex-camisa 7 do Corinthians, Elias sonha se aposentar pelo clube do Parque São Jorge

    Elias deseja encerrar carreira no Corinthians e fala sobre conselho de Ronaldo

    ver detalhes
  • Carille garantiu Henrique entre os titulares do Corinthians nesse início de temporada

    Carille fala em vagas abertas na equipe titular do Corinthians, mas garante Henrique na defesa

    ver detalhes
  • Gustagol sobe de cabeça contra zaga do Guarani; camisa 19 é ponto alto do Timão

    Gustagol é eleito craque, e trio de defensores decepciona na primeira derrota do Corinthians em 2019

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes