Citadini provoca rival, critica Morumbi e debocha de Kaká e Alexandre Pato

Citadini provoca rival, critica Morumbi e debocha de Kaká e Alexandre Pato

Por Meu Timão

Na entrevista de Citadini, sobrou até para Alexandre Pato

Na entrevista de Citadini, sobrou até para Alexandre Pato

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Um dos nomes mais folclóricos e polêmicos do Timão é o de Antonio Roque Citadini, conselheiro vitalício do Corinthians. Hoje, no programa Bate-Bola da ESPN Brasil, ele mostrou que não mudou nem um pouco, não poupou críticas ao tricolor e também detonou a atual diretoria corinthiana.

O primeiro momento de destaque em que Citadini falou dos rivais foi sobre a crise financeira alvinegra:

- A crise não é só no Corinthians não! Todos estão devendo, mas eles escondem. Inclusive o São Paulo - cravou.

E não parou por aí. Quando resolveu falar de Guerrero, que ele defendeu mesmo criticando os altos salários dos treinadores brasileiros, o ex-vice-presidente aproveitou para fazer pouco caso de Kaká:

- Isso é provocação né? O Kaká tá aí jogando no São Paulo mas é... Teve até umas boas temporadas na Europa, mas nem tanto quanto falam - debochou. E sobrou até para a imprensa:

- Parece que tem uma obrigatoriedade em elogiar jogador do São Paulo. Essa história de que o sul-americano é o torneio que a torcida gosta, que tem identidade, é inventado né?

Citadini ainda aproveitou para tirar uma onda com Alexandre Pato. Quando questionado sobre a contratação feita pelo clube, o folclórico personagem não criticou a atitude da diretoria, mas afirmou que não viu melhora em seu futebol:

- Eu teria trazido porque já tinha ouvido falar que ele era fraquinho lá no Milan. Diziam que era por que ele não dominava a língua, mas aqui ele continuou não dominando.

O cartola também aproveitou para falar sobre o polêmico veto do Morumbi para ser o estádio de abertura da Copa do Mundo.

- Acho que o único ato de sanidade da Fifa foi ter dito que ali não poderia jogar. O que o São Paulo queria era reformar o Morumbi, mas é algo complicado. Sairia mais caro do que o estádio do Corinthians - declarou.

Para finalizar, Citadini não economizou quando falou sobre o próprio Corinthians. Ele falou da grave crise financeira do Timão e do salário do próximo treinador:

- Foi uma gestão que produziu um grande buraco. A perspectiva para o ano que vem é muito pior. Naquele momento pré-copa, produziram uma situação falsa de que iria continuar sempre entrando cada vez mais dinheiro, e os clubes acreditaram. Qualquer diretoria enfrentará uma grave situação e terá de adotar medidas que essa não adotou - finalizou.

Veja Mais:

  • Atlético-PR e Coritiba preferiram não realizar a partida e enfrentaram o modelo tradicional do futebol

    Unidos, rivais peitam a Globo e acabam barrados pela Federação Paranaense

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade pode ser afastado nesta segunda-feira

    Linha do tempo, bastidores e opiniões de conselheiros: tudo sobre o impeachment no Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians terminou a quarta rodada como líder do Grupo A

    Líder do Grupo A, Corinthians termina rodada um ponto atrás do líder geral

    ver detalhes
  • Fábio Carille comandou Corinthians em mais uma vitória, desta vez contra o Audax

    Passadas quatro rodadas, só um time tem aproveitamento melhor que Corinthians no Paulistão-2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes