Investigação conclui que Portuguesa ganhou dinheiro pela escalação irregular de Héverton

Investigação conclui que Portuguesa ganhou dinheiro pela escalação irregular de Héverton

Por Meu Timão

Ex-corinthiano Héverton foi o pivô do rebaixamento da Portuguesa

Ex-corinthiano Héverton foi o pivô do rebaixamento da Portuguesa

Foto: Getty

Se existia dúvida sobre a sujeira que acontece nos bastidores do mundo esportivo, agora não existe mais. Um novo fato acrescentou mais um capítulo lamentável episódio que rebaixou a Portuguesa em benefício do Fluminense.

A investigação do Ministério Público de São Paulo descobriu que o time do Canindé tinha, sim, conhecimento da punição de Héverton. A quebra do sigilo bancário de funcionários e dirigentes do clube paulista descobriu que muitos ganharam dinheiro com a escalação irregular.

A Portuguesa, que acabou punida pelo episódio, salvando o Fluminense do rebaixamento, pagou caro pela decisão. O time caiu para a série C do Brasileiro em 2014, e fica mais longe de voltar à elite.

A informação foi publicada pelo jornal Estado de São Paulo, e garante que já há provas para envolver a cúpula da Lusa no esquema, armazenadas em e-mails e telefonemas. Não se sabe ainda quem teria sido o mandante no esquema - se o próprio Fluminense ou outro dos times que estavam brigando para se manter na série A, como o Flamengo.

Segundo o jornalista Lauro Jardim, outro fato que levanta suspeitas é o pagamento dos salários atrasados, ocorrido uma semana antes do jogo - na ocasião, a Portuguesa não só quitou os valores atrasos como pagou em dinheiro vivo, ao contrário dos depósitos bancários efetuados normalmente.

Um dos culpados parece ser o presidente da Lusa, Manuel da Lupa - caso seja provado seu envolvimento, a agremiação planeja um processo para punir criminalmente o cartola, com no mínimo R$30 milhões de reais.

Veja Mais:

  • Corinthians volta a jogar nesta segunda pela Liga Nacional

    Corinthians encara 'reforçado' Sorocaba na primeira final da Liga Nacional

    ver detalhes
  • Pelada registrada no Amapá, onde Caio presenciou o tradicional 'futilama'

    Do Amapá à Antártida: torcedor do Corinthians, fotógrafo percorre o mundo em busca de peladas

    ver detalhes
  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes