Por escudos nas Arenas, Palmeiras e Corinthians podem se tornar aliados

Por escudos nas Arenas, Palmeiras e Corinthians podem se tornar aliados

Por Meu Timão

10 mil visualizações 74 comentários Comunicar erro

Arena ainda não tem o símbolo do Coringão

Arena ainda não tem o símbolo do Coringão

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Prestes a ser inaugurada, a Aliianz Arena, do rival Palmeiras, deixou uma última dúvida antes do término das obras: o escudo do Palmeiras.

Graças à cidade Limpa, o Palmeiras ainda não pode dar a certeza de ter seu escudo no estádio. Mesmo problema que vive o Corinthians, clube que está sendo procurado por Walter Torre, dono da construtora responsável pelo estádio, segundo uma reportagem de Camila Mattoso ao site ESPN.com.br.

Em entrevista à repórter, Walter disse que assim como no estádio do Corinthians, o Palmeiras também tem sido cobrado pela torcida que não vê o escudo do clube em seu próprio estádio. Por conta disso, o dono da construtora espera contar com o apoio do Timão contra a Lei Cidade Limpa que limita tamanho e distância dos escudos.

Por último, Walter Torre também falou dos estádios de São Paulo e Portuguesa que, segundo ele, estão irregulares, segundo as normas da lei municipal.

Veja Mais:

  • Tem clássico! Timão e São Paulo decidem na terça vaga à semifinal da Copa RS

    Corinthians faz clássico contra São Paulo nas quartas da Copa RS

    ver detalhes
  • Rosenberg chamou Leila Pereira de 'imperadora' do Palmeiras e ironizou Allianz: 'Pneu deitado'

    Diretor do Corinthians ironiza Palmeiras e diz que 'Fiel não aceitaria imperadora'

    ver detalhes
  • Corinthians e Internacional se enfrentaram pela liderança do Grupo B da Copa RS

    Corinthians vai bem, mas cede empate para Internacional e deixa escapar liderança na Copa RS

    ver detalhes
  • 'Não sei por que fazem tanto romance em torno disso', declarou Rosenberg sobre dívida pela Arena

    Rosenberg atualiza dívida do Corinthians pela Arena: 'Na pior das hipóteses, deve R$ 650 milhões'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes