Paolo Guerrero pede R$ 7 milhões de luvas para renovar com o Coringão

Paolo Guerrero pede R$ 7 milhões de luvas para renovar com o Coringão

Por Meu Timão

41 mil visualizações 411 comentários Comunicar erro

Guerrero teria pedido luvas milionárias para renovar com o Coringão

Guerrero teria pedido luvas milionárias para renovar com o Coringão

Que Paolo Guerrero é o principal atleta do Coringão, ninguém duvida. E, como era de se esperar, ele ocupa a primeira posição na lista de prioridades de Mário Gobbi.

Com a negociação de seu contrato em andamento, o atacante assustou a diretoria do clube com os altos valores pedidos para assinar um novo vínculo com o clube. De acordo com a coluna Painel FC do jornal Folha de S. Paulo, o peruano teria solicitado cerca de R$ 7 milhões de luvas para permanecer no Parque São Jorge .

Com contrato válido até fevereiro de 2015, o jogador é apontado como a principal referência técnica no grupo alvinegro, que briga para voltar na próxima temporada à disputa da Copa Libertadores.

Ainda de acordo com o diário paulista, Guerrero foi informado por representantes do Corinthians que um novo contrato não será assinado nos valores pedidos pelo atacante.

Resta saber se algum dos lados vai ceder para que o peruano continue no Coringão.

Veja Mais:

  • Vilson vestiu sua camisa personalizada na Arena Corinthians

    Das ruas à Casa do Povo: torcedor que viralizou por camisa improvisada conhece a Arena

    ver detalhes
  • Renato Neto (de boné) durante jogo do Corinthians contra o Millonarios na Arena

    Corinthians tenta contratação de Renato Neto; volante foi à Arena em jogo contra Millonarios

    ver detalhes
  • Dr. Júlio Stancati com o celular na mão durante execução do hino

    Flagrado com celular no banco, médico do Corinthians fala ao Meu Timão e explica a situação

    ver detalhes
  • Vagner Love estaria na mira do Corinthians; Flamengo também de olho

    Turcos noticiam oferta do Corinthians de R$ 8,5 mi por Vagner Love; Andrés Sanchez rebate

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes