Corinthians é inocentado pela segunda vez e não perderá pontos em 'caso Petros'

Corinthians é inocentado pela segunda vez e não perderá pontos em 'caso Petros'

Por Meu Timão

Corinthians foi absolvido no caso Petros

Corinthians foi absolvido no caso Petros

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Na manhã desta quinta-feira, uma notícia boa para os torcedores corinthianos. O STJD decidiu em julgamento que o Corinthians não deverá ser penalizado por escalação irregular no caso Petros.

O resultado acaba com as pretensões de Grêmio e Internacional de tirar pontos do Timão no "tapetão". A decisão poderia punir o clube com pena de até 4 pontos, fazendo com que o Internacional ultrapasse o Corinthians na tabela do Campeonato Brasileiro.

O Timão já havia sido inocentado anteriormente, mas os times gaúchos entraram com recurso que levaram a novo julgamento. O advogado Décio Neuhaus, um dos auditores do STJD teria sido acusado de fazer lobby a favor da pena.

Curiosamente, como publicado no Meu Timão, o mesmo advogado havia se posicionado de maneira contrária quando o mesmo episódio ocorreu com Brasília x Paysandú, na final da Copa Verde de 2013. A decisão é final uma vez que o julgamento em segunda instância não permite novos recursos.

Entenda o caso

O imbróglio teve início quando o Corinthians registrou novo contrato do jogador Petros. Anteriormente atuando por empréstimo no clube, o contrato com data registrada no dia 01 de agosto só teria validade no dia seguinte - um sábado. Por não ser uma data útil, a validade efetiva seria a partir do dia 04 de agosto, na segunda-feira.

O nome porém foi publicado no BID na mesma sexta, e com o aval, o Corinthians entrou com o jogador em campo contra o Goiás, no dia 03. A CBF reconheceu o erro, e acabou sendo penalizada no primeiro julgamento com pagamento de multa - enquanto o Corinthians foi inocentado.

Os times gaúchos, porém, na disputa direta pela vaga da Libertadores contra o Corinthians não se conformaram. Grêmio e Internacional entraram com recurso e acompanharam o novo julgamento.

Em sua defesa, o Corinthians alegou que Petros preenchia dos dois requisitos necessários para o jogo - contrato válido e o nome publicado no registro. A FPF cometeu o equívoco no preenchimento dos documentos, e o próprio Marco Polo Del Nero isentou o clube.

Veja Mais:

  • Pedro Henrique foi uma das baixas do Corinthians no treino desta sexta

    Com dois desfalques, Corinthians se reapresenta já de olho em duelo contra Grêmio

    ver detalhes
  • Jô pode não viajar até a cidade de Tunja, na Colômbia

    Corinthians deve poupar jogadores e pode ter vários jovens da base na Colômbia

    ver detalhes
  • Guilherme Torres jogará mais quatro anos no Deportivo La Coruña

    Recopa, invasão da Fiel no Japão, Carille, La Coruña... Guilherme Torres fala ao Meu Timão

    ver detalhes
  • Pablo foi tranquilizado mais uma vez pela diretoria do Corinthians, que segue confiante

    Sem pressa e confiante: diretoria do Corinthians nem cogita possibilidade de perder Pablo

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes