Diretor do São Paulo diz não ver necessidade de antecipar negociações por Alexandre Pato

Diretor do São Paulo diz não ver necessidade de antecipar negociações por Alexandre Pato

Por Meu Timão

São Paulo pode não comprar mais o atacante Alexandre Pato

São Paulo pode não comprar mais o atacante Alexandre Pato

A diminuição da multa rescisória de Alexandre Pato no começo de 2015 não desperta mais o furor que despertava na diretoria do rival São Paulo. O valor que no dia 1° de janeiro cairá para 10 milhões de euros (atualmente a multa é de 15 milhões de euros), não será pago pelo tricolor, ao menos por enquanto. As informações são do portal Uol.

Segundo o portal de notícias, o vice-presidente de futebol Ataíde Gil Guerreiro não vê necessidade de discutir a permanência do atleta quando ainda resta um ano para fim de seu contrato de empréstimo.

- Não existe isso de discutir renovação, compra, antes do fim do contrato... por que eu faria isso? - disse Guerreiro.

O discurso contradiz o que o próprio dirigente disse em setembro, quando pretendia 'resolver a questão o mais rápido possível'.

Tal desinteresse, expõe a insatisfação com queda de produção do atacante no segundo semestre. O clube até admite discutir a negociação no futuro, desde que o jogador aceite receber menos do que ganha atualmente, cerca de R$ 800 mil mensais.

Veja Mais:

  • Guilherme diz ser meia-atacante; posição como meia-central do 4-1-4-1 não agrada

    Guilherme abre o jogo, se vê prejudicado por esquema e pede sequência no Corinthians

    ver detalhes
  • Love marcou 14 gols no Brasileirão 2015, abaixo apenas de Ricardo Oliveira, artilheiro

    Na Turquia, ex-Corinthians supera Eto'o e briga pela artilharia do campeonato

    ver detalhes
  • Pablo, Maycon, Léo Jabá... Corinthianos comemoram virada nas redes sociais

    Pablo, Maycon, Léo Jabá... Corinthianos comemoram virada nas redes sociais

    ver detalhes
  • Confira os gols de Mirassol 2x3 Corinthians

    VÍDEO: Confira os gols de Mirassol 2x3 Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes