Diretor do São Paulo diz não ver necessidade de antecipar negociações por Alexandre Pato

Diretor do São Paulo diz não ver necessidade de antecipar negociações por Alexandre Pato

Por Meu Timão

São Paulo pode não comprar mais o atacante Alexandre Pato

São Paulo pode não comprar mais o atacante Alexandre Pato

A diminuição da multa rescisória de Alexandre Pato no começo de 2015 não desperta mais o furor que despertava na diretoria do rival São Paulo. O valor que no dia 1° de janeiro cairá para 10 milhões de euros (atualmente a multa é de 15 milhões de euros), não será pago pelo tricolor, ao menos por enquanto. As informações são do portal Uol.

Segundo o portal de notícias, o vice-presidente de futebol Ataíde Gil Guerreiro não vê necessidade de discutir a permanência do atleta quando ainda resta um ano para fim de seu contrato de empréstimo.

- Não existe isso de discutir renovação, compra, antes do fim do contrato... por que eu faria isso? - disse Guerreiro.

O discurso contradiz o que o próprio dirigente disse em setembro, quando pretendia 'resolver a questão o mais rápido possível'.

Tal desinteresse, expõe a insatisfação com queda de produção do atacante no segundo semestre. O clube até admite discutir a negociação no futuro, desde que o jogador aceite receber menos do que ganha atualmente, cerca de R$ 800 mil mensais.

Veja Mais:

  • Jadson perdeu um pênalti contra a Ponte Preta

    Jadson perde pênalti, ataque é ineficaz, e Corinthians perde na estreia do Paulistão

    ver detalhes
  • Kazim foi o centroavante do Corinthians contra a Ponte Preta

    Vaquinha por Dourado, torcedor astronauta... Fiel detona Kazim após derrota do Corinthians

    ver detalhes
  • Time de Carille não foi páreo para a Ponte nesta quarta; reforços podem estrear domingo

    Corinthians já tem desfalque para jogo de domingo; reforços podem atuar

    ver detalhes
  • Emprestado pelo Corinthians, Gustagol viveu noite de gala no Campeonato Cearense

    Emprestado pelo Corinthians, atacante 'encarna' Neymar e faz quatro na estreia de Rogério Ceni

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes