Com conta de R$100 milhões a vencer, Corinthians busca renda para pagar Arena

4.6 mil visualizações 51 comentários

Por Meu Timão

Parcela de 100 milhões, da Arena Corinthians, preocupa diretoria

Parcela de 100 milhões, da Arena Corinthians, preocupa diretoria

O pagamento da primeira grande parcela do financiamento da Arena Corinthians preocupa conselheiros, candidatos à presidência e membros da atual diretoria. Para tentar ajudar nesse pagamento, o clube corre para tentar arrecadar mais recursos pelo menos até o fim da administração do presidente Mário Gobbi, em fevereiro.

Com uma parcela de R$ 100 milhões a vencer em julho do ano que vem, as contas começam a apertar sete meses depois da abertura do estádio. As informações são do portal GloboEsporte.

Hoje, toda a arrecadação da Arena vai direto para um fundo imobiliário montado exclusivamente para o pagamento da casa corintiana, avaliada em R$ 1,150 bilhão. Como, desse valor,R$ 420 milhões são em incentivos fiscais, o clube deve arcar com R$ 730 milhões a serem pagos em 12 anos.

Segundo o ex-presidente Andrés Sanchez, que administrou a Arena em seu início, o fundo tem hoje pouco mais de R$ 30 milhões. Sendo assim, faltam ainda R$ 70 milhões para arrecadar em pouco mais de seis meses.

A principal fonte de renda programada pelo Corinthians ainda não apareceu: há mais de dois anos, Andrés tenta acertar com empresas interessadas em comprar os Naming Rights do estádio.

Mário Gobbi queria terminar sua administração com esse acerto consumado, até para deixar a presidência com popularidade em alta. Sem os 'naming rights', porém, o clube busca opções.Outra fonte de renda é o próprio estádio em dias sem jogos. A construtora Odebrecht vai usar o mês de dezembro para finalizar as pendências da Arena, que passa por reformas e adaptações desde a Copa do Mundo.

A expectativa é que os espaços de convenções e camarotes passem a ser utilizados, gerando dividendos para o fundo imobiliário.Enquanto o aperto prevalecer, toda a arrecadação do estádio será destinada exclusivamente ao pagamento do financiamento da Caixa Econômica Federal. O Corinthians só teria direito ao valor excedente de cada prestação por ano.

Veja Mais:

  • Corinthians interrompeu as atividades do basquete durante pandemia

    Corinthians replaneja quase 50 modalidades devido à pandemia; maioria não deve ser atingida

    ver detalhes
  • Essa é a única certeza do Corinthians pós-paralisação

    [Vitor Chicarolli] Essa é a única certeza do Corinthians pós-paralisação

    ver detalhes
  • [Lucas Faraldo] Os sonhos do Corinthians por Tevez e Jô

    ver detalhes
  • Mesmo fechado devido à pandemia, Parque São Jorge já respira as eleições de novembro

    Conselho de Orientação do Corinthians marca nova reunião, que é postergada na sequência

    ver detalhes
  • Clube deu passo importante para as eleições de novembro

    Corinthians define comissão eleitoral para eleições presidenciais de novembro

    ver detalhes
  • Vampeta durante partida comemorativa dos 20 anos do Mundial de 2000

    Vampeta diz que falta jogador corajoso no Corinthians e destaca jovem emprestado ao CRB

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: