Mesmo com 'torcida' do pai, centroavante Jô não deve ser contratado pelo Corinthians

Mesmo com 'torcida' do pai, centroavante Jô não deve ser contratado pelo Corinthians

Por Larissa Emanuelle

Jô defendeu o Corinthians por 5 anos

Jô defendeu o Corinthians por 5 anos

Apesar do desejo de retornar ao Corinthians, clube que o revelou, o centroavante Jô não está nos planos do time paulista para a próxima temporada. A atual diretoria não tem o interesse de contratá-lo, segundo o diário Lance!.

A pedida salarial do jogador e também recentes problemas extracampo pesam contra a sua volta ao Timão, tendo em vista que o atleta não permaneceu no Atlético Mineiro por ter sido afastado por Levir Culpi, que alegou indisciplina.

Nas últimas semanas, o pai do centroavante, 'Seu Dario', afirmou que deseja a volta de seu filho ao Corinthians.

"Eu, ele e toda a família gostaríamos muito que o Jô voltasse ao Corinthians. Ele é corintiano doente. Se você for em casa, vai ver que todas as coisas são do Corinthians, por causa dele".

Para o setor ofensivo, o Timão deve tentar manter o centroavante Paolo Guerrero e além disso, já está apalavrado com o atacante Leandro, da Chapecoense. Atualmente, o Corinthians conta com Luciano, Romero, Gustavo Tocantins e Malcom como opções para o ataque, além do próprio Guerrero.

Veja Mais:

  • Zé Rafael, de 24 anos, tem contrato com o Bahia até 2020

    Corinthians reforça interesse em Zé Rafael, mas tem de esperar até 9 de dezembro; entenda

    ver detalhes
  • Romero não jogará contra o Atlético-MG, mas estará na Arena Corinthians

    Mesmo suspenso, Romero tem duas metas para jogo da festa contra o Atlético-MG no domingo

    ver detalhes
  • Carille quer contar com seu reserva imediato em 2018

    Permanência de Walter é desejo de Carille, mas técnico já tem plano B em caso de saída

    ver detalhes
  • Na Série B do Brasileirão pelo Internacional, Leandro Damião entrou na mira do Timão

    Corinthians inicia sondagem sobre centroavante do Internacional

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes