Mudanças na lei de cotas de TV para os times pode prejudicar o Corinthians

Mudanças na lei de cotas de TV para os times pode prejudicar o Corinthians

Por Meu Timão

31 mil visualizações 217 comentários Comunicar erro

No Campeonato Brasileiro 2014, Globo praticamente só exibiu clássicos do Corinthians

No Campeonato Brasileiro 2014, Globo praticamente só exibiu clássicos do Corinthians

Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

A força da maior torcida - e a maior audiência da TV - podem não ser o bastante para garantir ao Corinthians um maior retorno das cotas distribuídas entre os clubes. Isso porque o parlamentar Raul Henry, do PMDB-PE, quer mexer na divisão do montante.

Para ele, não é justo que os times que geram maior receita para a TV sejam remunerados proporcionalmente. Segundo Raul, o modelo faz com que times "grandes" se mantenham no topo e que os menores tenham menos renda para a contratação de jogadores.

Na nova proposta, apresentada no Projeto de Lei 7.681/14, 50% da verba destinada ao futebol pelas emissoras seria igualmente dividida entre os times. Os outros 25% seriam repartidos de acordo com a classificação na temporada anterior, enquanto somente a parcela restante remuneraria os times proporcionalmente ao número de jogos exibidos na TV.

O Corinthians, que, segundo proposta orçamentária do clube, receberá em 2014 o equivalente a R$102 milhões (cerca de 50% da receita do clube), veria sua renda despencar caso a PL seja aprovada.

O argumento apresentado pelo deputado Henry é que o orçamento maior para os clubes permite que o time contrate mais jogadores, aumente sua probabilidade de títulos e consequentemente, tenha maior números de torcedores. Esse cenário provocaria um "ciclo vicioso" uma vez que as maiores torcidas representariam maior audiência aumentando a renda dos clubes.

Porém, quando analisado friamente, o argumento cai por terra. Dos cinco times mais bem colocados no ranking das torcidas (pesquisa LANCE! Ibope), o Corinthians é o único que teve crescimento no número de torcedores desde quando a pesquisa foi iniciada, em 2010.

Além disso, vale notar que a cota de TV remunera a audiência, embora a conta não seja o bastante para garantir títulos. Observe-se, por exemplo, os campeões brasileiros das últimas três edições - Cruzeiro e Fluminense, fulguram ambos no Grupo 5, o segundo grupo que menos recebe cotas de TV - são cerca de R$45 milhões para cada time.

Veja Mais:

  • Corinthians de Ralf já respira mais tranquilo na luta contra a parte de baixo da classificação

    Jogos de domingo chegam ao fim, e Corinthians dobra distância para o Z4; veja classificação

    ver detalhes
  • Ándrés Sanchez aparece do lado do presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, e Ronaldo

    Presidente do Corinthians se reúne com presidente do Real Madrid em passagem pela Espanha

    ver detalhes
  • Avelar teve atuação contestada pela torcida após jogo desse sábado contra o Vasco

    Avelar admite queda de rendimento, lista possíveis motivos e diz que pode melhorar no Corinthians

    ver detalhes
  • Árbitro Wilton Pereira Sampaio foi bastante requisitado no tenso duelo entre Corinthians e Vasco

    Árbitro relata em súmula tentativa vascaína de intimidação na Arena Corinthians; entenda

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes