Mudanças na lei de cotas de TV para os times pode prejudicar o Corinthians

31 mil visualizações 192 comentários

Por Meu Timão

No Campeonato Brasileiro 2014, Globo praticamente só exibiu clássicos do Corinthians

No Campeonato Brasileiro 2014, Globo praticamente só exibiu clássicos do Corinthians

Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

A força da maior torcida - e a maior audiência da TV - podem não ser o bastante para garantir ao Corinthians um maior retorno das cotas distribuídas entre os clubes. Isso porque o parlamentar Raul Henry, do PMDB-PE, quer mexer na divisão do montante.

Para ele, não é justo que os times que geram maior receita para a TV sejam remunerados proporcionalmente. Segundo Raul, o modelo faz com que times "grandes" se mantenham no topo e que os menores tenham menos renda para a contratação de jogadores.

Na nova proposta, apresentada no Projeto de Lei 7.681/14, 50% da verba destinada ao futebol pelas emissoras seria igualmente dividida entre os times. Os outros 25% seriam repartidos de acordo com a classificação na temporada anterior, enquanto somente a parcela restante remuneraria os times proporcionalmente ao número de jogos exibidos na TV.

O Corinthians, que, segundo proposta orçamentária do clube, receberá em 2014 o equivalente a R$102 milhões (cerca de 50% da receita do clube), veria sua renda despencar caso a PL seja aprovada.

O argumento apresentado pelo deputado Henry é que o orçamento maior para os clubes permite que o time contrate mais jogadores, aumente sua probabilidade de títulos e consequentemente, tenha maior números de torcedores. Esse cenário provocaria um "ciclo vicioso" uma vez que as maiores torcidas representariam maior audiência aumentando a renda dos clubes.

Porém, quando analisado friamente, o argumento cai por terra. Dos cinco times mais bem colocados no ranking das torcidas (pesquisa LANCE! Ibope), o Corinthians é o único que teve crescimento no número de torcedores desde quando a pesquisa foi iniciada, em 2010.

Além disso, vale notar que a cota de TV remunera a audiência, embora a conta não seja o bastante para garantir títulos. Observe-se, por exemplo, os campeões brasileiros das últimas três edições - Cruzeiro e Fluminense, fulguram ambos no Grupo 5, o segundo grupo que menos recebe cotas de TV - são cerca de R$45 milhões para cada time.

Veja Mais:

  • Positivo retorna ao Corinthians para sequência da temporada

    Corinthians anuncia retorno de patrocinador para parte traseira da camisa

    ver detalhes
  • Dupla falou sobre a final desta quarta-feira, na Arena Corinthians

    Gabriel vibra com nova final e Ramiro compara Dérbi com clássico gaúcho: 'Gosto especial'

    ver detalhes
  • É a segunda passagem de Yasmim pelo Corinthians

    Corinthians anuncia contratação da lateral Yasmim para equipe feminina

    ver detalhes
  • Lucas Piton gera enorme expectativa mesmo estando na reserva de Carlos

    Jornal espanhol coloca lateral do Corinthians na lista de maiores promessas do Brasil

    ver detalhes
  • Danilo Avelar fará seu jogo 50 na Arena Corinthians nesta quarta-feira, pela primeira decisão do Paulistão 2020; defensor já fez 5 gols em Itaquera

    Danilo Avelar completará seu 50º jogo na Arena Corinthians; veja os números do defensor em Itaquera

    ver detalhes
  • Éderson, que marcou três gols nos últimos quatro jogos, tem vínculo com o Corinthians até 31 de janeiro de 2025; contrato mais longo do clube

    Éderson tem o vínculo mais longo entre os 85 jogadores sob contrato com o Corinthians

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: