Mário Gobbi não quer contratar Óscar Romero, mas o meia ainda pode vir

Mário Gobbi não quer contratar Óscar Romero, mas o meia ainda pode vir

Por Larissa Emanuelle

Óscar Romero celebra gol pelo Cerro Porteño; ele quer jogar ao lado do irmão Angel

Óscar Romero celebra gol pelo Cerro Porteño; ele quer jogar ao lado do irmão Angel

Ainda no Cerro Porteño e especulado e dado como reforço certo do Timão há alguns meses atrás, o meia Óscar Romero, Irmão do atacante Angel, não está confirmado como jogador alvinegro, mas ainda pode vir.

No entanto, um fato inusitado está presente na negociação envolvendo o meia paraguaio: o atual presidente do Corinthians, Mário Gobbi, não quer contratá-lo, mas o jogador ainda pode chegar mesmo assim.

Isso porque, segundo o blog do Perrone, do site Uol, o candidato da situação a presidência do Timão, Roberto de Andrade, tem o interesse de contar com o jogador nesta temporada, assim como o gerente de futebol Edu Gaspar. No momento, a diretoria Corinthiana é pressionada pelos investidores para concretizar a negociação.

Gobbi não gostaria de contratar o meia paraguaio para não endividar mais o clube, levando em consideração que caso acontecesse um acerto, o Timão passaria a dever para os investidores. Mesmo assim, ainda segundo o blog, o presidente pode recuar em sua decisão para evitar uma briga com o grupo de Andrés Sanchez, ex-presidente alvinegro.

Veja Mais:

  • Camisa que será usada na noite desta quarta-feira

    Corinthians divulga imagem do uniforme que será usado contra Palmeiras; confira

    ver detalhes
  • Com Balbuena e Pablo na defesa, Timão tenta derrotar arquirrival dentro de seus domínios

    Corinthians volta à Arena em primeiro teste de Carille contra Palmeiras

    ver detalhes
  • Fiel apoiou Timão no treino pré-Dérbi em Itaquera

    Fiel provoca rival na Arena: 'Você não vive sem a Série B'; assista

    ver detalhes
  • Bandeiras de mastro na Arena Corinthians

    'O melhor treino para o maior clássico do mundo', por Bruno Teixeira Rolo

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes