Corinthians da Copa SP nasceu com aval de Mano Menezes durante a era Tite

Corinthians da Copa SP nasceu com aval de Mano Menezes durante a era Tite

Corinthians da Copa SP nasceu com aval de Mano Menezes durante a era Tite

Corinthians da Copa SP nasceu com aval de Mano Menezes durante a era Tite

Reformular as divisões de base era prioridade para Mário Gobbi em sua gestão do Corinthians. Para preencher duas posições fundamentais do setor, o presidente buscou informações com Mano Menezes enquanto Tite comandava o elenco profissional. Essas contratações têm muito a ver com a força do time que estreia na noite deste domingo, em Barueri, contra o Guaicurus-MS.

Os nomes buscados por Gobbi foram o de Marcelo Rospide, superintendente técnico, e Osmar Loss, treinador do time sub-20. Ambos gaúchos, eles conheceram Mano Menezes em passagens por Grêmio e Internacional, respectivamente. O fato reforça a ideia de que o presidente, mesmo quando tinha Tite no auge, preferia se aconselhar com Mano.

Dois meses antes do título mundial, Rospide foi contratado com aval para reformular o setor. Comissões técnicas, pouco a pouco, foram modificadas. Osmar Loss, que era o nome preferido para o Sub-20, resolveu permanecer no Internacional. O treinador contratado foi Emerson Ávila, que havia trabalhado com Mano nas seleções de base da CBF, mas durou pouco tempo no cargo.

Convidado mais uma vez, Loss então aceitou e mudou a realidade de trabalho do time júnior em pouco mais de um ano no cargo. Jogadores acima do peso foram afastados, a tolerância com indisciplinas diminuiu e o Corinthians se tornou mais competitivo - no mercado e em campo. Em 2014, foi vice-campeão da Copa São Paulo, campeão do Paulista sub-20 após quase duas décadas e também campeão do Brasileiro sub-20, feito inédito. Mais importante que isso tudo foi revelar Malcom, titular do profissional.

Já Rospide, contratado a peso de ouro quando trabalhava nos profissionais do Grêmio, coordena a metodologia de jogo da base e a contratação de jogadores com idade para o time júnior. Hoje, boa parte dos destaques do time que joga a Copa São Paulo chegou graças ao monitoramento de mercado feito pelo superintendente. Quase sempre, em parceria com Osmar Loss.

O prestígio do treinador pode ser medido pelo fato de que ele é o único nas divisões de base com garantias de permanência neste ano. Cientes de que as eleições presidenciais em fevereiro podem mudar tudo, os profissionais do setor dependem da vitória do candidato Roberto de Andrade para seguir. Enquanto toda a base é remunerada no regime de CLT, Loss teve o contrato recentemente renovado até dezembro de 2015.

Com Tite de volta ao comando técnico e Mário Gobbi em seu último mês como presidente, o Corinthians se interessa mesmo é em saber se poderá encontrar mais jogadores como Malcom. A resposta estará com jovens como o zagueiro Léo San, o volante Marciel e os meias Matheus Cassini e Matheus Vargas. O paraguaio Gustavo Vieira, vale lembrar, serve seu país no Sul-Americano sub-20 também neste mês.

Fonte: Terceiro Tempo

Veja Mais:

  • Artilheiro do Brasileirão, Jô pode levar novo gancho do STJD

    Jô e Clayson, do Corinthians, voltam a ser julgados no STJD

    ver detalhes
  • Antonio Roque Citadini é candidato da oposição à presidência do Timão

    Em defesa à Arena, Citadini lembra crime fiscal de Andrés: 'Arrebentou com as finanças'

    ver detalhes
  • Pablo foi campeão paulista e brasileiro pelo Corinthians em 2017

    Corinthians volta a negociar com Pablo e pode contratá-lo para 2018, diz portal

    ver detalhes
  • Vasconcelos deve ter contrato estendido com o Timão até o fim de 2019

    Corinthians prepara extensão de contrato a artilheiro da Copinha

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes