Guerrero baixa a bola do Palmeiras e destaca: 'no Brasil, só o Corinthians'; renovação sairá depois da eleição

Guerrero baixa a bola do Palmeiras e destaca: 'no Brasil, só o Corinthians'; renovação sairá depois da eleição

Por Meu Timão

72 mil visualizações 169 comentários Comunicar erro

À espera de definição, Guerrero reitera estar

À espera de definição, Guerrero reitera estar

Direto de Orlando, Estados Unidos

A renovação de Paolo Guerrero ainda não saiu e é um assunto que será tratado somente após as eleições. Já existe um acordo de cavalheiros e o atacante não assinará nenhum pré-contrato enquanto a situação eleitoral do clube não estiver definida. Com a certeza de todos os lados que a renovação caminhará após o dia 7 de fevereiro, o peruano aproveitou para mais uma vez enfatizar que no futebol brasileiro, só jogará no Timão:

- Já disse e repito: o único time brasileiro que vou jogar é o Corinthians e espero ficar muito tempo aqui - disse.

O impasse entre diretoria e o jogador gira no valor das luvas. O atacante pediu US$ 7 milhões e o clube ofereceu US$ 4 milhões e ações de marketing. O jogador baixou a pedida para US$ 6 milhões e será oficializada após a escolha do novo presidente, já que todos os lados entendem que precisam do jogador.

- Estou tranquilo e quero ficar. Falei com meu empresário e tudo será resolvido - completou.

Veja Mais:

  • Loss reúne grupo de jogadores para conversa antes de treinamento tático

    Loss volta a apostar em esquema sem centroavante e define Corinthians que pega Fluminense

    ver detalhes
  • Recuperado de pancada, Douglas embarca com o Timão para a capital carioca

    Com três retornos, Corinthians relaciona 22 jogadores para duelo com Fluminense

    ver detalhes
  • Arena Corinthians abrigou abertura da Copa do Mundo em 2014

    Corinthians pede e Arena está fora da Copa América 2019

    ver detalhes
  • Bruno Savignani comanda equipe de basquete masculino do Corinthians

    Corinthians conhece tabela do primeiro turno do NBB

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes