Corinthians inverte tendência de 1999 e 2004 ao utilizar poucos campeões da Copa São Paulo

Corinthians inverte tendência de 1999 e 2004 ao utilizar poucos campeões da Copa São Paulo

Por Diego Salgado

Corinthians conquistou mais um título da Copinha neste ano

Corinthians conquistou mais um título da Copinha neste ano

Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Sete títulos nas últimas 21 edições da Copa São Paulo ajudaram o Corinthians a abrir distância em relação ao Fluminense no posto de clube com mais conquistas na competição - no último dia 25, o time alvinegro sagrou-se campeão pela 9.ª vez, contra cinco taças dos cariocas. A utilização dos jovens jogadores na equipe principal, entretanto, está cada vez menos frequente no Corinthians. Entre os 22 titulares das campanhas vitoriosas de 2009 e 2012, por exemplo, apenas o volante Boquita disputou mais de 20 partidas no profissional.

Em 1999, nove jogadores ultrapassaram essa marca. A lista traz os laterais Índio (122 jogos) e Kléber (260), o zagueiro Anderson (201), os meias Rodrigo Pontes (44), Edu (120) e Andrezinho (37), além do trio de ataque: Ewethon (75), Gil (263) e Fernando Baiano (106). Apenas o goleiro Renato e o zagueiro Marcelo não tiveram tantas chances no time principal. Além disso, a maioria das promessas deram títulos ao Corinthians nos anos seguintes - os estaduais de 1999, 2001, 2003, o Brasileirão de 1999, o Mundial de 2000, a Copa do Brasil de 2002 e o Torneio Rio-SP, também em 2002.

Do elenco das Copinhas de 2009 e 2012, somente cinco jogadores conseguiram dar a volta olímpica no profissional. Marcelinho e Boquita participaram das campanhas do Paulistão e da Copa do Brasil, em 2009. Quatro anos depois, o meia Giovanni e os atacantes Paulinho e Douglas tiveram participação tímida na conquista de mais um título estadual.

Já no bicampeonato de 2004 e 2005, o número de atletas com pelo menos 21 jogos na equipe de cima chegou a 11. São eles: Júlio César (141 partidas), Edson (120), Fábio Ferreira (23), Rosinei (106), Bruno Octávio (104), Carlão (20), Elton (36), Wilson (76), Dinelson (38), Bobô (31) e Jô (81). Com exceção de Carlão, todos participaram do título brasileiro de 2005. A média de jogos dos campeões de 1995 é um pouco inferior. Daquele time treinado por Pupo Gimenez, André Santos e Silvinho foram muito bem aproveitados - chegaram à titularidade no profissional naquele mesmo ano. O volante Ricardo jogou 32 vezes no profissional. O atacante Jorginho, por sua vez, entrou em campo em 54 oportunidades.

GOLS

O time de 1999 está bem à frente no número bolas na rede, com 141. Gil é o maior artilheiro entre os atletas dos seis títulos da Copinha. O destaque da temporada 2002 marcou 57 vezes. Fernando Baiano ocupa a segunda colocação. O atacante fez 38 gols e tornou-se, inclusive, artilheiro da Libertadores aos 20 anos (chegou a marcar cinco vezes na goleada por 8 a 2 sobre o Cerro Porteño, apenas 44 dias depois de o Corinthians levantar a taça da Copa São Paulo contra o Vasco).

Outros destaques são Rosinei, com 14 gols, e Jô, que balançou as redes 17 vezes. Os grupos de 2009 e 2012 mantêm o baixo aproveitamento. O artilheiro é Boquita, autor de quatro gols no profissional. Giovanni, que fez parte do grupo campeão Mundial em Yokohama, marcou dois gols - contra o Grêmio, no Brasileirão 2012, e diante do Paulista, no estadual 2013.

CONFIRA A LISTA COMPLETA DOS CAMPEÕES:


1995
Jogos: 534
Gols: 14
Nivaldo (nenhum jogo)
Tupã (6 jogos, 0 gol)
Paulo César (6 jogos, 0 gol)
André Santos (135 jogos, 3 gols)
Silvinho (265 jogos, 3 gols)
Ricardo (32 jogos, 3 gols)
Hermes (11 jogos, 0 gol)
Sandro (11 jogos, 0 gol)
Fabinho Fontes (14 jogos, 1 gol)
Jorginho (54 jogos, 4 gols)
Webster (nenhum jogo)
Técnico: Pupo Gimenez


1999
Jogos: 1.259 jogos
Gols: 141
Renato (6 jogos)
Índio (122 jogos, 2 gols)
Marcelo (25 jogos, 1 gol)
Anderson (201 jogos, 11 gols)
Kléber (260 jogos, 8 gols)
Rodrigo Pontes (44 jogos, 0 gol)
Edu (120 jogos, 1 gol)
Gil (263 jogos, 57 gols)
Andrezinho (37 jogos, 2 gols)
Ewerthon (75 jogos, 21 gols)
Fernando Baiano (106 jogos, 38 gols)
Técnico: Roberto Brida


2004
Jogos: 521 jogos
Gols: 53
Júlio César (141 jogos)
Edson (120 jogos, 7 gols)
Mendes (nenhum jogo)
Alemão (1 jogo, 0 gol)
Fininho (8 jogos, 0 gol)
Rafael (nenhum jogo)
Nilton (18 jogos, 4 gols)
Rosinei (106 jogos, 14 gols)
Bobô (31 jogos, 6 gols)
Jô (81 jogos, 17 gols)
Abuda (15 jogos, 5 gols)
Técnico: Adailton Ladeira


2005
Jogos: 475
Gols: 27
Júlio César (141 jogos)
Fabiano (nenhum jogo)
Fábio (23 jogos, 1 gol)
Renato (nenhum jogo)
Ronny (6 jogos, 1 gol)
Bruno Octávio (104 jogos, 0 gol)
Carlão (20 jogos, 1 gol)
Elton (36 jogos, 2 gols)
Wilson (76 jogos, 13 gols)
Dinelson (38 jogos, 3 gols)
Bobô (31 jogos, 6 gols)
Técnico: Adaílton Ladeira


2009
Jogos: 82 jogos
Gols: 4
André Dias (nenhum jogo)
Rafael Almeida (nenhum jogo)
Nando (nenhum jogo)
Guilherme (nenhum jogo)
Bruno Bertucci (4 jogos, 0 gol)
Douglas (nenhum jogo)
Marcelinho (12 jogos, 0 gol)
Sasha (nenhum jogo)
Fernando Henrique (nenhum jogo)
Boquita (59 jogos, 4 gols)
Jadson (7 jogos, 0 gol)
Técnico: Adaílton Ladeira


2012
Jogos: 64 jogos
Gols: 2
Matheus (nenhum jogo)
Cristiano (nenhum jogo)
Antônio Carlos (6 jogos, 0 gol)
Marquinhos (15 jogos, 0 gol)
Denner (4 jogos, 0 gol)
Gomes (3 jogos, 0 gol)
Anderson (nenhum jogo)
Giovanni (17 jogos, 2 gols)
Matheuzinho (2 jogos, 0 gol)
Leonardo (8 jogos, 0 gol)
Paulinho (8 jogos, 0 gol)
Douglas (1 jogo, 0 gol)
Técnico: Narciso

Veja Mais:

  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes