Endividado e sem a bilheteria dos jogos, Corinthians prevê poucos investimentos em 2015

8.7 mil visualizações 75 comentários

Por Diego Salgado

Corinthians dará início ao pagamento da nova arena em julho deste ano

Corinthians dará início ao pagamento da nova arena em julho deste ano

A diretoria corinthiana divulgou nesta quinta-feira o balanço financeiro do ano passado. O relatório aponta queda da receita total e uma dívida de R$ 313,5 milhões. Sem poder contar com a bilheteria das partidas desta temporada, que será destinada ao Fundo de Investimento da Arena Corinthians, o clube prevê poucos investimentos em 2015.

'É um ano de contenção, que precisaremos segurar o investimento. A nossa posição de caixa imediato hoje é delicada. Esse ano é praticamento investimento zero. A partir do ano que vem entra na normalidade', disse Raul Corrêa, diretor financeiro do clube.

O Corinthians arrecadou R$ 43,1 milhões com a bilheteria das partidas disputadas em 2014, mas apenas R$ 6,9 milhões entraram nos cofres no clube - o restante (R$ 36,2 milhões) foi destinado ao Fundo da Arena. Dessa forma, o montante 'livre' representou 2,67% da receita total, que chegou a 258,2 milhões. Nos últimos anos, a bilheteria tornou-se uma importante fonte de receita. Em 2009, ela chegou a 15% do total. Depois, a proporção caiu a praticamente 10% no triênio 2011/2012/2013.

O endividamento do clube, por sua vez, aumentou - passou de R$ 193,7 milhões em 2013 para R$ 313,5 milhões esse ano - em 2007, o valor era de R$ 101,5 milhões. 'Temos uma dificuldade imediata. Os investimentos acabam gerando essa estrutura', afirmou Corrêa, que citou a compra de jogadores na temporada, como Elias - o Corinthians pagou 4 milhões de euros (R$ 12,2 milhões) por 50% dos direitos econômicos.

Arena

O relatório também traz detalhes da operação financeira da Arena Corinthians. Segundo o documento, o estádio está orçado em R$ 1,084 bilhão. A dívida com bancos chega a R$ 750 milhões. O prazo de pagamento será de 13 anos e meio, a partir julho, em parcelas mensais. O pagamento ocorrerá com o montante acumulado no Fundo. Estima-se que o valor será de R$ 5 milhões mensais.

No ano passado, o clube disputou 18 partidas na nova arena. A renda bruta chegou a R$ 36,5 milhões. A líquida, por sua vez, a R$ 23,03 milhões - ou 63,1% do total. De acordo com Corrêa, outras fontes de receita ligadas ao funcionamento do estádio irão ajudar na conta, como estacionamento, cadeiras cativas, bares e restaurante. O clube deve fazer mais de 35 jogos no local nesta temporada.

Veja Mais:

  • Torcida do Corinthians em manifestação na Avenida Paulista

    Corinthianos protestam por democracia na Paulista; PM usa bombas para dispersar

    ver detalhes
  • Conflito entre policiais e grupo pró-democracia marcam domingo na Avenida Paulista

    PM explica uso de bombas para dispersar grupo onde protestavam corinthianos na Paulista

    ver detalhes
  • Protesto com corinthianos pela democracia toma Avenida Paulista (veja os vídeos)

    VÍDEO: Protesto com corinthianos pela democracia toma Avenida Paulista

    ver detalhes
  • Antes da retomada das atividades, os clubes terão que cumprir o protocolo da FPF

    Clubes recebem protocolo com medidas para retorno do Paulista; Federação não estipula data

    ver detalhes
  • Resgatamos entrevista do novo piloto da Ferrari de dentro da Arena Corinthians falando sobre o Timão

    VÍDEO: Resgatamos entrevista do novo piloto da Ferrari de dentro da Arena Corinthians falando sobre o Timão

    ver detalhes
  • Como a torcida do Corinthians se divide por Léo Natel

    [Julia Raya] Como a torcida do Corinthians se divide por Léo Natel

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: