Blogueiro revela que parceria de vídeos do Corinthians deverá ser renovada; ganhos podem atingir R$ 1 milhão/ano

4.2 mil visualizações 47 comentários

Por Meu Timão

Reprodução

Reprodução

O Corinthians abriu portas de um mercado antes pouco explorado - ou não observado - por outros clubes: o patrocínio direto de seus vídeos. Após faturar R$ 100 mil em parceria teste com a empresa alemã Henkel, detentora das marcas Cascola e Durepoxi, o clube prepara-se para renovar o contrato.

Os alemães são os favoritos por terem preferência na renovação (só serão substituídos em caso de negativa), mas no encalço do marketing alvinegro já está a Ajinomoto disposta a pagar R$ 1 milhão por ano. As informações são do blog Dinheiro em Jogo, de Rodrigo Capelo, no globoesporte.com

Durante o mês de janeiro, os vídeos corinthianos atingiram 15 milhões de visualizações. O valor a ser arrecadado é inédito no Brasil em redes sociais de clubes de futebol.

Veja Mais:

  • Grupo com maioria de palmeirenses compareceu a ato contra corinthianos na Avenida Paulista

    Grupo responde manifestação pró-democracia de corinthianos em tom de ameaça

    ver detalhes
  • Corinthians corre risco de cruzeirar e também ter pontuação negativa no brasileirão?

    VÍDEO: Corinthians corre risco de cruzeirar e também ter pontuação negativa no brasileirão?

    ver detalhes
  • Carlão vestiu as cores do Corinthians entre 2005 e 2008

    Título, queda e reestruturação: Carlão relembra trajetória de extremos no Corinthians

    ver detalhes
  • Atacante teve passagem curta no Fortaleza antes de rumar à Europa

    Setorista do Fortaleza se surpreende com iminente chegada de Léo Natel ao Timão: 'Bom para Série B'

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade explica contratação de quarteto no Corinthians e cita até problema familiar

    VÍDEO: Roberto de Andrade explica contratação de quarteto no Corinthians e cita até problema familiar

    ver detalhes
  • [Marco Bello] A noite mais inesquecível da minha carreira

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: