Federação reverte própria decisão e libera torcida do Corinthians no clássico

Federação reverte própria decisão e libera torcida do Corinthians no clássico

Torcida do Corinthians irá comparecer no clássico

Torcida do Corinthians irá comparecer no clássico

Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians

A Federação Paulista de Futebol voltou atrás e o clássico entre Corinthians e Palmeiras, no domingo, não será mais com torcida única. Serão comercializados 1.800 ingressos para o time visitante e o Corinthians vai divulgar esquema de venda para o Fiel Torcedor.

Após um pedido do Corinthians, a Justiça deixou a decisão nas mãos da FPF, que realizou uma reunião nessa sexta-feira para definir o assunto. O Presidente Mário Gobbi ameaçou não entrar em campo caso a decisão não fosse revogada, pressionando a entidade, que mais tarde acabou voltando atrás.

As reclamações do Corinthians à FPF foi de que o Ministério Público recomendou o clássico com torcida única, e não determinou que fosse feito de tal forma.

O clássico acontece no domingo, às 17h, e será o primeiro entre as duas equipes após a reforma do antigo Palestra Itália. A última partida em que Corinthians e Palmeiras se enfrentaram na casa do Palmeiras foi a 40 anos atrás, quando os clubes empataram por 1x1.

Veja Mais:

  • Desfalque diante do Vitória, Pablo está recuperado e deve viajar a Goiânia

    Treino do Corinthians tem rachão com 'morte súbita', 'desafio' a Clayson e disputa de pênaltis

    ver detalhes
  • Roberto (à esq.) está pessimista por negócio com Cicinho

    Roberto de Andrade esclarece especulações, vê Cicinho distante e abre o jogo sobre Nenê

    ver detalhes
  • Nenê foi oferecido nos últimos dias para a diretoria do Corinthians

    Nenê é oferecido ao Corinthians; até troca com dois jogadores alvinegros é sugerida

    ver detalhes
  • Desde agosto no Leganés, Luciano atuou em 27 jogos e marcou quatro gols, um deles sobre o Real Madrd

    Com sondagens de México e Turquia, corinthiano Luciano tem semana decisiva na Espanha

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes