Por 'gratidão', Palmeiras não cobrará prejuízo por depredações no Allianz Parque

Por 'gratidão', Palmeiras não cobrará prejuízo por depredações no Allianz Parque

Cadeiras foram quebradas no Allianz Arena

Cadeiras foram quebradas no Allianz Arena

Foto: Reprodução

O Corinthians não precisará arcar com os custos dos prejuízos causados por sua torcida no clássico contra o Palmeiras, ontem, no Allianz Parque. A decisão foi tomada pelo Palmeiras na tarde de hoje, segundo a ESPN.

O ato, na verdade, é uma retribuição. No ano passado, no primeiro clássico entre as duas equipes na Arena Corinthians, o mesmo aconteceu. Na ocasião, os torcedores palmeirenses destruíram 235 cadeiras gerando um prejuízo de R$ 45 mil. O Palmeiras se ofereceu para pagar os custos, mas, segundo o ex-presidente Mário Gobbi, o Corinthians recusou em sinal de respeito a boa relação que ele mantinha com o presidente Paulo Nobre.

O Palmeiras divulgou que, no total, foram 44 cadeiras e 126 porta-copos quebrados. O clube vai arcar com cerca de R$ 25 mil. Além das dezenas de cadeiras quebradas no setor visitante, os banheiros da área também foram alvos. Os torcedores picharam as portas e inundaram o local.

O primeiro clássico na nova casa palmeirense terminou 1 a 0 para o Timão. Antes do jogo, torcedores das duas equipes se envolveram em confusões com a Polícia Militar fora e dentro do estádio.

Veja Mais:

  • PM impediu acesso de torcedores com bolsas na Arena Barueri

    Por 'segurança', Polícia Militar barra entrada de bolsas femininas em jogo da Copinha

    ver detalhes
  • Promessa da base do Timão, Vitinho foi convocado para a Seleção Sub-17

    Atacante do Corinthians na Copinha é convocado para Seleção Sub-17

    ver detalhes
  • Pablo é jogador do Corinthians até 31 de dezembro de 2017

    Pablo assina com Corinthians e é sétima contratação do clube para 2017

    ver detalhes
  • Corinthians e Batatais se enfrentam nesta quarta-feira, às 16h

    FPF divulga informações de ingressos da final da Copinha para que não é FT; confira valores

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes