Após acordo, Corinthians não pagará por ônibus que transportaram os rivais

Após acordo, Corinthians não pagará por ônibus que transportaram os rivais

Por Meu Timão

Ônibus pagos pelo SPFC levaram os torcedores rivais à Arena Corinthians

Ônibus pagos pelo SPFC levaram os torcedores rivais à Arena Corinthians

Foto: Avener Prado / Folhapress

O Corinthians não irá mais pagar pelo transporte de são paulinos que compareceram à Arena na noite desta quarta-feira. Isso porque, após acordo, times optaram por pagar suas próprias despesas individualmente.

A informação veio do portal UOL, que afirmou que o clube do Morumbi gastará cerca de R$20 mil reais com aluguel dos ônibus que conduziram os torcedores. No jogo da volta, caso opte pelo mesmo sistema para seus torcedores, o Corinthians pode gastar ainda mais.

A diferença é justificada pelo maior número de torcedores - enquanto a Arena recebeu cerca de 1.800 torcedores do São Paulo, o número de corinthianos no Morumbi deve ficar na casa de 3.500 torcedores.

Em contrapartida, como os arredores do estádio rival são atendidos por mais linhas de ônibus (que tem funcionamento em horário estendido), o Corinthians pode optar pela não contratação dos veículos - já que nunca houve problemas com a volta dos torcedores do Timão.

O segundo jogo entre as equipes na Libertadores acontecerá no dia 22 de abril.

Veja Mais:

  • Jogadores do Corinthians comemoraram (e muito!) gol de Jadson na Arena do Grêmio

    Paulo Roberto dá show, Cássio pega pênalti, Corinthians vence Grêmio e dispara rumo ao hepta

    ver detalhes
  • Cássio fez grande partida neste domingo, pegando até pênalti

    Defesa do Corinthians prova sua força e destrói marca de oito meses do ataque gremista

    ver detalhes
  • Estádio do Patriotas está apto para receber a partida

    Estádio do Patriotas realiza melhorias de iluminação para receber o Corinthians

    ver detalhes
  • Gramado da Arena Corinthians está mais suscetível a 'escorregões' por excesso de umidade

    Gramado da Arena Corinthians 'chegou no limite', diz presidente de empresa responsável

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes