Para Edílson, futebol 'maneiro' do Corinthians é exemplo a ser seguido

Para Edílson, futebol 'maneiro' do Corinthians é exemplo a ser seguido

Edílson elogiou treinador Tite e o rodízio implementado pelo professor no Timão

Edílson elogiou treinador Tite e o rodízio implementado pelo professor no Timão

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O lateral-direito Edílson chegou ao Corinthians no início dessa temporada e já conseguiu boas oportunidades para demonstrar o seu futebol para o técnico Tite e para a torcida alvinegra. Entrando em algumas partidas no lugar de Fágner, o jogador destaca a importância do rodízio promovido pelo professsor e garante que o Corinthians é, hoje, o time que as outras equipes devem se espelhar.

"Eu estava vendo uns jogos da Champions, a maioria dos times joga da mesma forma. O Tite, esse tempo que ele ficou sem trabalhar, estudou muito e procurou ajustar a equipe do jeito dele. Nossa equipe, não só eu, todo mundo, vem crescendo a cada jogo. Já fizemos jogos espetaculares esse ano, mas ainda temos muito a crescer, a dar. Estamos em um caminho muito legal de vitórias e as equipes tem mesmo que se espelhar na gente por que estamos jogando um futebol maneiro", declarou o lateral, durante coletiva de imprensa ao lado do colega Malcom.

Edílson já esteve em campo em sete partidas oficiais do Corinthians na temporada e tem um aproveitamento excelente - são seis vitórias e um empate (90.48%). Para o jogador, o rodízio promovido por Tite é o responsável pela força do elenco alvinegro até o momento.

"O Corinthians formou um elenco muito forte esse ano. Não só os 11 que entram, o pessoal que está de fora está sendo o grande diferencial. O Tite quando trabalha com uma equipe, não esquece da outra. Ele trabalha do mesmo jeito e da mesma forma. Por isso, a cara do Corinthians é sempre a mesma. Uma equipe muito compacta, toma poucos gols e, por isso, os resultados positivos. Muda o time, mas não muda a forma de jogar", explicou.

O jogador sabe que para essa "cara não mudar" é preciso dedicação de todos os jogadores. Os que se destacarem mais podem conquistar uma vaga na equipe titular do Corinthians.

"As oportunidades no Paulista, eu tenho que aproveitar como Libertadores, Copa do Mundo. Estou em uma crescente, vou fazer nesses jogos sempre o meu melhor. No Rio eu perdi um pouco da parte defensiva, venho trabalhando muito isso com o Tite. Devo estar com 70% do meu ritmo", contou.

Questionado sobre as diferenças entre o Corinthians e o Botafogo, time que atuou por dois anos no futebol carioca, Edílson conta que, com Tite, ele precisa atuar na linha de quatro jogadores na defesa, diferente do Botafogo, onde tinha mais liberdade para atacar.

"Nesses dois anos no Rio, até pelo estilo de jogos dos treinadores, eu precisava apoiar mais. Sempre tinha alguém para me cobrir, acabou estragando um pouco. Aqui, estou tendo uma evolução na parte defensiva. O professor treina muito certinho. Estou crescendo. O Tite é um dos melhores técnicos com quem trabalhei", finalizou.

Veja Mais:

  • Drogba quer conversa com técnico e presidente antes de decisão

    Avaliando proposta, Drogba quer contato direto com técnico e presidente do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians e Juventus se encontram neste domingo, às 19h45

    Corinthians encara 'clássico da Zona Leste' por vaga na final da Copinha

    ver detalhes
  • Empresário do meia Pedrinho acusa empresa de assédio sobre o jogador dentro do Corinthians

    Portal revela denúncia de empresário de meia da base contra empresa de Garcia

    ver detalhes
  • Final da Flórida Cup 2017, único revés em mata-mata para o Corinthians no Século 21

    Após seis triunfos, Timão perde primeiro mata-mata para o São Paulo no Século 21

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes