Assistente do Timão elogia Tite e projeta carreira de treinador: 'Estou me preparando'

Assistente do Timão elogia Tite e projeta carreira de treinador: 'Estou me preparando'

Por Meu Timão

No Timão desde 2009, Carille teve a experiência de trabalhar com o atacante Ronaldo Fênonemo

No Timão desde 2009, Carille teve a experiência de trabalhar com o atacante Ronaldo Fênonemo

Foto: Fernando Santos/Folhapress

Nesta sexta-feira, o escolhido para ser entrevistado por jornalistas na sala de imprensa do CT. Dr. Joaquim Grava, ao lado do zagueiro Felipe, foi Fábio Carille, assistente técnico do Corinthians. Desde 2009 no clube, Carille conhece bem cada treinador que passou pelo Corinthians após sua chegada. Ao trabalhar junto com Mano Menezes em sua primeira passagem no Timão, o assistente ganhou destaque e foi contratado em definitivo pelo Alvinegro.

“Vim para a comissão do Mano, depois fiquei sendo do clube. Trabalhar com astros do futebol como Ronaldo e Roberto Carlos foi um crescimento muito grande e com todos os técnicos também. Foram as duas passagens do Mano, o Adílson, que tem um conhecimento de campo grande e o Tite duas vezes. Foi uma transformação grande para minha vida, minha carreira”, disse Carille, que comparou as temporadas de 2014 com a deste ano. Segundo ele, a boa campanha no Paulista e na Libertadores se deve muito ao antecessor de Tite.

“A forma de pensar futebol dos dois é muito parecida, com uma linha de quatro (defensores) muito bem definida. O que houve foi que o Tite pegou o grupo mais pronto do que o Mano, que teve de fazer essa reformulação (do elenco)”, explicou o assistente.

Carille aproveitou também para elogiar o trabalho de Tite, que ainda não sabe o que é ser derrotado em 2015. Segundo o auxiliar, a "reciclagem" que o treinador passou em 2014 tem acrescentado demais no dia a dia de Tite no Corinthians. “Na parte tática, uma coisa que ele buscou muito foi a parte ofensiva. A parte defensiva já era muito apurada. Ele está enchendo mais a área, encorajando os jogadores a entrar, sempre dando liberdade a um lado. A gente tem trabalhado muito as triangulações e as aproximações”, declarou Carille.

“Sem dúvida, era o que ele precisava melhorar, onde tinha campo a crescer. Foi o que ele buscou na Inglaterra, na Espanha, esteve na Argentina também. Depois que tinha saído daqui, ele me perguntou, e eu dei minha opinião: ‘Tem que buscar nesse campo’. Ele foi buscar, e o resultado está aí”, contou o auxiliar, que ainda contou o profissionalismo e a dedicação do atual comandante do Timão. “Tudo o que ele mostra em vídeo não fica só no vídeo e na conversa. Tudo é levado para o campo. Mostra, fala e faz no campo. É algo de que o jogador gosta, o jogador sente confiança. São sempre os três juntos: mostra, fala e trabalha no campo”.

Durante a coletiva, Carille até confessou que espera se tornar técnico de futebol um dia. Apoio para isso ele já tem. “É uma coisa que o Tite cobra até. Não dá para pensar só em ser auxiliar. Tem que pensar como treinador. Estou me preparando para isso e uma hora quero começar”, finalizou. Pelo Timão, ele teve a oportunidade de trabalhar como técnico interino na temporada de 2010 em três jogos do Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Artilheiro do Brasileirão, Jô pode levar novo gancho do STJD

    Jô e Clayson, do Corinthians, voltam a ser julgados no STJD

    ver detalhes
  • Antonio Roque Citadini é candidato da oposição à presidência do Timão

    Em defesa à Arena, Citadini lembra crime fiscal de Andrés: 'Arrebentou com as finanças'

    ver detalhes
  • Pablo foi campeão paulista e brasileiro pelo Corinthians em 2017

    Corinthians volta a negociar com Pablo e pode contratá-lo para 2018, diz portal

    ver detalhes
  • Vasconcelos deve ter contrato estendido com o Timão até o fim de 2019

    Corinthians prepara extensão de contrato a artilheiro da Copinha

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes