'Nosso foco é o trabalho', afirma Sheik após vitória na Libertadores

'Nosso foco é o trabalho', afirma Sheik após vitória na Libertadores

Por Meu Timão

Mesmo sem marcar, Sheik teve boa atuação nesta noite no Uruguai

Mesmo sem marcar, Sheik teve boa atuação nesta noite no Uruguai

Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Após uma importante vitória sobre o Danubio (URU), por 2 a 1, o Timão manteve 100% de aproveitamento na Copa Libertadores da América. Titular durante os 90 minutos, Emerson Sheik comentou sobre o grande resultado conquistado no Luis Franzini, em Montevidéu.

"Deixa a gente extremamente contente (a vitória), porque tudo aquilo que foi projetado, planejado, foi cumprido até agora lembrando que tem mais três jogos. O foco é total, mas vale lembrar que são três vitórias importantes, nove pontos e tem que exaltar sim o trabalho. Mas ao mesmo tempo, com os pés no chão, sabendo que essa classificação que está perto não existe ainda", declarou o camisa 11, ainda à beira do gramado.

Questionado sobre o Timão começar a se 'temido'' por outros clubes na competição, Sheik preferiu ressaltar o trabalho da equipe alvinegra na temporada, que segue invicta em 2015. "Eu vou seguir as palavras do nosso comandante, do Tite. Eu sou também do tipo do cara que o que é dito fora eu tento não absorver, porque tem sim um lado bom, que dá confiança. Mas tem um lado que desequilibra, que perde o foco. Então, eu também tenho o hábito em dizer que vamos focar naquilo que a gente acha que é interessante, que está dando certo. É o trabalho, trabalho que a gente tem feito e tem dado resultado. Vamos deixar os elogios, talvez, para o torcedor que curte esse lance de zoar, das brincadeiras. Mas o nosso foco aqui é o trabalho, pensando nas vitórias", afirmou o atacante.

Sheik retornou ao clube após empréstimo e tem sido um dos destaques do time do técnico Tite. O jogador, que tem contrato até julho deste ano, disse que não pensa em 'pendurar as chuteiras' tão cedo.

"Então, eu tenho 36 anos com corpinho de 27, 28 (risos). E, sinceramente, eu não estou pensando ainda na aposentadoria. Quando eu entender que fisicamente eu não consigo, mas que tecnicamente a mente pensa, então fica muito fácil. Mas enquanto eu achar que meu corpo aguenta, enquanto eu ver que eu estou aguentando, eu pretendo jogar. Eu gostaria muito que fosse aqui, mas, sinceramente, é uma coisa que eu não estou pensando muito. Como eu falei, eu estou desfrutando de tudo isso, de cada treinamento, de cada viagem, esse lugares diferentes. Mas estou de boa, estou feliz, isso que é importante", revelou.

"Sou eternamente grato ao Corinthians por tudo que fez por mim. Por duas vezes abrir as portas da instituição para mim. Deixar eu representar mais de 33 milhões de torcedores. Então só tenho a agradecer", finalizou.

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes