Por segurança, Tite não deve aproveitar Fábio Santos e Mendoza contra o Danubio

Por segurança, Tite não deve aproveitar Fábio Santos e Mendoza contra o Danubio

Por Meu Timão

2.1 mil visualizações 32 comentários Comunicar erro

Mendoza está perto do retorno a equipe do Corinthians

Mendoza está perto do retorno a equipe do Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Apesar de Fábio Santos e Mendoza estarem em fase final de recuperação das respectivas contusões, o técnico Tite não deve aproveitar os jogadores contra o Danúbio, na próxima quarta-feira, pela Copa Libertadores da América.

Segundo o treinador, existe um "modo de segurança" que gerauma precaução maior no retorno dos atletas e, como nenhum dos dois voltou às atividades normais com o restante do grupo, o retorno deverá ficar para o clássico contra o Santos, no domingo, pela penúltima rodada do Paulistão.

"Eles não tiveram um treinamento específico, precisa de uma rodagem". disse o técnica, em entrevista coletiva.

Ele citou o caso do volante Bruno Henrique. "Basta que vocês vejam o exemplo do Bruno (Henrique). O jogador demora a retomar um ritmo, o padrão normal do jogo. É um processo. Fábio e Mendoza são peças importantes. Vamos estar apressando, mas dentro da margem de segurança", completou.

Fábio Santos, que é substituído por Uendel nesse longo período de ausência, passou por uma artroscopia por uma lesão no menisco do joelho direito. Já Stiven Mendoza sofreu uma lesão no adutor da coxa esquerda.

Veja Mais:

  • Antonio Roque Citadini quase não concorreu na eleição de fevereiro

    Citadini lamenta sobre eleição no Corinthians: 'Essa campanha sangrenta me tirou as chances'

    ver detalhes
  • Jean (ao centro) deve sair; lateral Romão também não convenceu comissão técnica

    Entenda por que diretoria do Corinthians ainda não se desfez de jogadores 'encostados' do elenco

    ver detalhes
  • Matheus Matias (à esq.) foi assunto na entrevista coletiva do diretor adjunto Duílio Monteiro

    Corinthians confirma porcentagem adquirida de Matheus e alerta: 'Tendência é ir devagar'

    ver detalhes
  • Mauro da Silva (auxiliar), Duílio Monteiro Alves (diretor-adjunto de futebol) e Alessandro (gerente) durante um dos treinos no CT

    Diretoria assume dificuldade por um 9: 'Futebol na América do Sul pagando salários de Europa'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes