'Nossa resposta era jogar', analisa Cássio após atitude racista de zagueiro uruguaio

'Nossa resposta era jogar', analisa Cássio após atitude racista de zagueiro uruguaio

Por Meu Timão

1.2 mil visualizações 32 comentários Comunicar erro

O camisa 12 teve vida fácil nesta quarta-feira pela Libertadores

O camisa 12 teve vida fácil nesta quarta-feira pela Libertadores

Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Titular em mais uma vitória do Timão na Copa Libertadores da América, o goleiro Cássio falou sobre o caso de racismo do zagueiro Cristian González com Elias. Durante a goleada sobre o Danubio (URU), o uruguaio teria feito gestos racistas e chamado o volante de 'macaco'.

"Eu não ouvi, o Felipe me falou que o cara tinha ofendido o Elias. Eu vi o jogador fazendo o gesto. Acho que isso já cansou. As pessoas têm de ser mais severas para que isso mude um pouco no futebol", falou o camisa 12.

De acordo com o goleiro, o volante do Timão não se abateu e manteve o nível de atuação, contribuindo com uma linda assistência para um dos gols de Guerrero. "O Elias ficou chateado, mas no segundo tempo a gente conseguiu manter o padrão de jogo. O Fábio (Mahseredjian, preparador físico) até falou, a gente conversou que a nossa resposta era jogar, fazer um monte de gols, e conseguimos. Fizemos uma partida sem riscos, dominamos desde o início e saímos vitoriosos com muito mérito", analisou.

Titular no Corinthians desde 2012, Cássio afirmou que não é de hoje que a equipe corinthiana sofre com a provocação dos rivais sul-americanos. "Isso, no futebol, é normal. Pegava muitos times brasileiros. Os estrangeiros vinham aqui, batiam muito, xingavam, cuspiam. Esse tipo de coisa que faziam equipes brasileiras perder classificações. Até o Corinthians é um exemplo. Outros times vinham, batiam e nós revidávamos. Hoje você vê um time bem maduro, consciente. Apanhamos bastante, o Paolo apanhou muito, o Sheik também, mas todos mostraram maturidade. É uma marca do nosso time. Às vezes tem falta não marcada, ou algumas violentas, mas nos mantemos focados e não é à toa que ainda estamos invictos nesse ano", finalizou.

Veja Mais:

  • Jair viu Corinthians ser presa fácil na Arena da Baixada e sofrer nova derrota sob seu comando

    Cássio tem grande noite, mas Corinthians perde mais uma com Jair Ventura

    ver detalhes
  • Aberto pela direita, Pedrinho foi pouco efetivo em revés para Atlético-PR

    Cássio, Pedrinho, Jair: as avaliações da derrota do Corinthians na Arena da Baixada

    ver detalhes
  • Em Curitiba, Fiel viu Timão ser presa fácil mais uma vez em 2018

    Diretoria, elenco, Jair: Fiel aponta culpados por 'segundo semestre de rebaixado'

    ver detalhes
  • Com Jair, Corinthians tem oito derrotas em 17 partidas; clube assume chance de ter Carille em 2019

    Jair Ventura se posiciona sobre possível volta de Carille ao Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes