Como esperado, setor visitante é depredado na Arena Corinthians

Como esperado, setor visitante é depredado na Arena Corinthians

Por Meu Timão

A preocupação já existia antes mesmo da bola rolar. Ao final do empate contra o Santos, o que esperado, aconteceu. Dezenas de cadeiras do setor visitante do estádio foram depredadas pela torcida santista.

Segundo a reportagem da ESPN, que teve acesso ao local após a saída da torcida adversária, havia pelo menos cinco assentos deteriorados por fileira.

Essa não é a primeira vez e, por isso, já existia uma preocupação em relação ao ocorrido. Contra Palmeiras e São Paulo, em 2014 e 2015, respectivamente, mais de 300 cadeiras foram quebradas no total.

"Vamos insistir para ver se o povo se educa e tem consciência de que não pode quebrar as cadeiras. Se quebrarem, infelizmente teremos que trocar", declarou o superintendente de futebol e responsável pelas obras da Arena Corinthians, Andrés Sanchez, antes do clássico.

Nas duas últimas ocasiões, São Paulo e Palmeiras não arcaram com os custos das despesas por escolha da diretoria alvinegra. O clube ainda não se pronunciou sobre o ocorrido desse domingo.

Confira as imagens

Cadeiras quebradas ArenaCadeiras quebradas Arena*Crédito das imagens: ESPN.com

Veja Mais:

  • Balbuena deve ganhar contrato novo do Corinthians

    Corinthians envia oferta a Balbuena e deve selar renovação nesta quarta no Paraguai

    ver detalhes
  • Paulo Garcia lança chapa com Flávio Adauto (direita) e Emerson Piovesan (esquerda)

    Clube-empresa, veto ao irmão Fernando e 'anti-Crefisa': Paulo Garcia lança chapa no Corinthians

    ver detalhes
  • Fifa atualiza ranking de campeões mundiais; Corinthians é o melhor brasileiro

    Fifa atualiza ranking, e Corinthians é melhor brasileiro e único bicampeão mundial reconhecido

    ver detalhes
  • Tréllez foi autor do gol da Vitória sobre o Corinthians na Arena no Brasileirão-2017

    Diretoria do Vitória tem reunião para discutir transferência de Tréllez ao Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes