Em crise, são-paulino reclama de imprensa e fala até do Corinthians

Em crise, são-paulino reclama de imprensa e fala até do Corinthians

Por Meu Timão

Michel Bastos foi titular na derrota por 2 a 0 para o Corinthians, na estreia da Libertadores

Michel Bastos foi titular na derrota por 2 a 0 para o Corinthians, na estreia da Libertadores

Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Neste início de temporada, a vida do rival São Paulo não tem sido fácil. Companheiro de chave do Corinthians, que lidera de forma invicta o chamado 'grupo da morte' da Copa Libertadores da América, o clube do Morumbi não apresentou um futebol convincente até aqui. Na estreia do torneio, foi derrotado pelo Timão por 2 a 0 na Arena Corinthians, sem sequer acertar um chute ao gol de Cássio.

Se já existe a pressão pelos resultados inesperados no Campeonato Paulista, a cobrança é ainda maior na Libertadores. Antes de encarar o São Lorenzo (ARG) na última quarta-feira, alguns torcedores fizeram um protesto na porta do CT da Barra Funda. Mesmo assim, o São Paulo não suportou a pressão do Nuevo Gasómetro e foi derrotado pelo placar mínimo. Já no domingo, outro revés, desta vez diante do Botafogo (SP) por 2 a 0 em Ribeirão Preto. Nesta terça-feira, Michel Bastos comentou sobre a situação do clube, e reclamou até da imprensa esportiva.

"Eu ouvi falar que o Ganso e o Dória brigaram. Eu não fui lá, mas posso falar que não brigaram. No vestiário, a gente brincou bastante com isso, inclusive. Muitas discussões de vestiário são normais também. Eu vejo certas coisas que saem na mídia que, se acontecessem no Corinthians, nem seria falado. Comentaram até de uma suposta ironia do Ganso quando o Rogério foi bater falta... Tem coisa que precisamos escutar e não comentar", declarou o meia.

Nesta segunda-feira, o técnico Muricy Ramalho deixou o comando da equipe para tratar de sua saúde. Na próxima semana, o treinador deverá ser operado para retirar uma pedra na vesícula. Além de seu estado físico, as duas derrotas para o Corinthians nesta temporada teriam influenciado a diretoria na decisão de trocar o treinador.

"Eu não sei te dizer a parcela que os jogadores têm nisso. Mas uma das coisas que causou a saída do Muricy, inclusive o que ele passou para vocês, foi o lado físico. Não sei se os resultados prejudicaram a saúde dele ou se provocaram a saída. Espero que não, porque a gente se sentiria culpado. Eu acho que a saída do Muricy foi muito mais pelo lado físico mesmo", finalizou.

O São Paulo está na segunda posição do Grupo 2, com seis pontos. O argentino San Lorenzo tem a mesma pontuação e segue na briga por uma vaga nas oitavas de final. Com o dobro de pontos, o Timão segue líder invicto, com quatro vitórias consecutivas na Libertadores.

Veja Mais:

  • Fiel apoiou Timão no treino pré-Dérbi em Itaquera

    Fiel provoca rival na Arena: 'Você não vive sem a Série B'; assista

    ver detalhes
  • Bandeiras de mastro na Arena Corinthians

    'O melhor treino para o maior clássico do mundo', por Bruno Teixeira Rolo

    ver detalhes
  • Kazim terá nova oportunidade como titular diante do Palmeiras

    Em treino aberto na Arena, Carille define novo Corinthians para clássico

    ver detalhes
  • Carille terá onze suplentes à disposição no clássico

    Jadson fica fora do Dérbi; veja lista de relacionados do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes