Alta pedida de Guerrero também é negada por clubes europeus

Alta pedida de Guerrero também é negada por clubes europeus

Por Meu Timão

Valor pedido por Paolo Guerrero assusta até clubes europeus

Valor pedido por Paolo Guerrero assusta até clubes europeus

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Não é só o Corinthians que tem achado muito alto o valor pedido pelo atacante Paolo Guerrero. Segundo o colunista Bernardo Itri, da Folha de S. Paulo, clubes italianos também descartaram gastar o valor pedido.

Guerrero - que segue internado com dengue - e seu estafe estão pedindo Us$ 7 milhões, cerca de R$ 22 milhões de reais, pela compra dos direitos do jogador. Os clubes procurados consideram que, como o atacante ficará livre no meio do ano após o término do vínculo com o Timão, não seria cabível pagar a alta quantia nesse momento. A idade do peruano, 31 anos, também está desfavorecendo a dupla.

Ainda segundo a coluna, os clubes italianos alegam que os valores pelas luvas, ou bônus pela assinatura do contrato, está fora do padrão que eles estão acostumados. Os altos valores são sempre pela compra de direitos econômicos.

Com contrato até o fim de julho, Paolo Guerrero ainda negocia uma renovação com o Corinthians. O clube já sinalizou que não aceitará pagar o valor pedido e espera um reconsideração do atacante.

Veja Mais:

  • Corinthians volta a jogar nesta segunda pela Liga Nacional

    Corinthians encara 'reforçado' Sorocaba na primeira final da Liga Nacional

    ver detalhes
  • Craque do futsal do Corinthians, Leandro Lino deve jogar pelo Sorocaba em 2017

    Quatro campeões do Corinthians recebem proposta do Sorocaba e devem 'virar casaca' em 2017

    ver detalhes
  • Pelada registrada no Amapá, onde Caio presenciou o tradicional 'futilama'

    Do Amapá à Antártida: torcedor do Corinthians, fotógrafo percorre o mundo em busca de peladas

    ver detalhes
  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes