Del Nero quer rever cotas de TV para acabar com 'abismo' entre Corinthians e rivais

32 mil visualizações 271 comentários

Por Meu Timão

Marco Polo Del Nero tomou posse no dia 16 de abril

Marco Polo Del Nero tomou posse no dia 16 de abril

Rafael Ribeiro / CBF

Há exatos doze dias na presidência da CBF, Marco Polo Del Nero já começa a propor mudanças significativas na gestão do futebol brasileiro. Além da possível modificação no regulamento da Copa do Brasil, como o Meu Timão já informou, o ex-presidente da Federação Paulista de Futebol quer acabar com o 'abismo' existente entre os dois times que mais recebem pelos direitos de transmissão, Corinthians e Flamengo, e rivais da Série A do Brasileirão.

'Eu tenho o interesse de resolver o problema de 18 clubes que sentem uma diferença muito grande em relação ao Flamengo e ao Corinthians', declarou Del Nero, em entrevista ao portal ESPN.com.br. 'Vamos tirar do Flamengo e do Corinthians? Não, não podemos tirar de quem está bem', tranquilizou o dirigente.

Atualmente, a divisão de cotas é a seguinte: cerca de R$ 110 milhões pagos ao Timão e ao clube carioca. Em segundo, aparece o São Paulo, que fatura R$ 30 milhões a menos do que o Alvinegro. Já o Santos recebe pouco mais da metade do que embolsa o clube do Parque São Jorge

'O que nós podemos fazer é buscar aumentar a cota desses 18 clubes. Me preocupa muito (a diferença de verbas). O abismo é muito grande. A gente tem de resolver esse problema', completou o presidente da CBF, acrescentando ainda que não há uma proposta formal de revisão dos valores.

Confira a atual divisão de cotas de TV

De 2012 a 2015

Grupo 1 – Flamengo e Corinthians: R$ 110 milhões
Grupo 2 – São Paulo: R$ 80 milhões
Grupo 3 – Vasco e Palmeiras: R$ 70 milhões
Grupo 4 – Santos: R$ 60 milhões
Grupo 5 – Cruzeiro, Atlético Mineiro, Grêmio, Internacional, Fluminense e Botafogo: R$ 45 milhões
Grupo 6 – Coritiba, Goiás, Sport, Vitória, Bahia e Atlético Paranaense: R$ 27 milhões

De 2016 a 2018

Grupo 1 – Flamengo e Corinthians: R$ 170 milhões
Grupo 2 – São Paulo: R$ 110 milhões
Grupo 3 – Vasco e Palmeiras: R$ 100 milhões
Grupo 4 – Santos: R$ 80 milhões
Grupo 5 – Cruzeiro Atlético Mineiro, Grêmio, Internacional, Fluminense e Botafogo: R$ 60 milhões
Grupo 6 – Coritiba, Goiás, Sport, Vitória, Bahia e Atlético Paranaense: R$ 35 milhões

Fonte: Trivela.uol.com.br

Veja Mais:

  • Jô durante duelo com Atlético-MG, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro

    Corinthians sucumbe no segundo tempo e perde de virada para Atlético-MG na estreia do Brasileirão

    ver detalhes
  • Jô marcou o primeiro gol do Corinthians diante o Atlético Mineiro, pelo Brasileirão

    Jô fica com melhor avaliação em noite de médias baixas no Corinthians; lateral beira o zero

    ver detalhes
  • Tiago Nunes reclamou até de um pênalti que Ruan Oliveira teria sofrido no final do jogo

    Tiago Nunes vê Corinthians desgastado, reclama de pênalti e lamenta chance perdida para fazer 3 a 0

    ver detalhes
  • Gabriel Pereira comemorou sua estreia pelo Corinthians nesta quarta-feira

    Gabriel Pereira comemora estreia pelo time profissional do Corinthians: 'Um sonho de criança'

    ver detalhes
  • Arana e Michel Macedo no duelo entre Corinthians e Atlético Mineiro

    Torcida do Corinthians lamenta derrota no Brasileirão e destaca falta de opções entre os reservas

    ver detalhes
  • Araos anotou o segundo gol do Corinthians contra o Atlético Mineiro, pelo Brasileirão

    Com gol de Araos, 11 jogadores já marcaram pelo Corinthians na temporada; veja lista

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: