Edu Gaspar é hostilizado por torcedores do Palmeiras em restaurante de SP

Edu Gaspar é hostilizado por torcedores do Palmeiras em restaurante de SP

Por Meu Timão

58 mil visualizações 252 comentários Comunicar erro

Nesta tarde, Edu e sua família foram xingados por palmeirenses

Nesta tarde, Edu e sua família foram xingados por palmeirenses

Meu Timão

Edu Gaspar, atual gerente de futebol do Timão, foi xingado por torcedores do Palmeiras em um restaurante localizado no bairro de Perdizes, zona oeste de São Paulo. A informação é do repórter Fernando Paulino Neto, do jornal O Estado de S.Paulo.

O ex-jogador do Corinthians, que estava acompanhado de sua esposa e seus dois filhos, foi hostilizado com 'palavrões' pelos palmeirenses que almoçavam no local, horas antes do primeiro confronto da final do Campeonato Paulista. Ao ver a fúria dos torcedores, sua filha ficou assustada e começou a chorar, obrigando Gaspar a se retirar do local com sua família.

O restaurante onde o fato ocorreu fica próximo ao Allianz Parque, estádio do Palmeiras, em um bairro de classe média da capital paulista. Dentro de campo, os donos da casa bateram o Santos por 1 a 0 e agora buscarão o título no próximo domingo, às 16h, na Vila Belmiro.

Veja Mais:

  • Henrique marcou primeiro gol oficial do Corinthians na temporada de 2019

    Henrique faz no fim, Corinthians empata com São Caetano e deixa impressão positiva para o Paulistão

    ver detalhes
  • Duilio Monteiro Alves, diretor de futebol, falou em nome da diretoria na Arena Corinthians

    Luan, Love, Arana, Romero e Ramires: diretor do Corinthians atualiza negociações

    ver detalhes
  • Melhor corinthiano em campo, Fagner foi também o capitão do Timão neste domingo

    Abismo entre laterais do Corinthians é destacado por torcedores após empate com São Caetano

    ver detalhes
  • Escalação do Corinthians será repetida na segunda rodada do Paulistão

    Carille é questionado sobre Boselli e já confirma escalação do Corinthians para o próximo jogo

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes