Torcedor especial diz não se exaltar na torcida pelo Timão

Torcedor especial diz não se exaltar na torcida pelo Timão

Por Meu Timão

Padre Marcelo Rossi dando pontapé inicial no amistoso contra o Corinthian-Casuals

Padre Marcelo Rossi dando pontapé inicial no amistoso contra o Corinthian-Casuals

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A torcida do Corinthians é enorme e muito diversificada, e entre o "bando de loucos", encontra-se o conhecido Padre Marcelo Rossi.

O clérigo já inaugurou a capela do CT Dr. Joaquim Grava, em junho de 2012. Naquela ocasião, também combinou de receber o elenco corinthiano em seu Santuário, caso conquistassem a Libertadores. Com o troféu em mãos, parte dos jogadores, comissão e diretoria foram até Santo Amaro, onde é localizada a Igreja, para cumprir o que havia sido planejado.

Além disso, o apaixonado pelo time do Parque São Jorge já deu até pontapé inicial no amistoso contra o Corinthian-Casuals e ganhou camisa do ex-presidente, Mário Gobbi. Sobre sua forma de torcer, mostrou-se controlado, diferente da maneira conhecida pelos demais torcedores.

"Eu não falo palavrão na hora do jogo, por incrível que pareça. Por educação, independentemente de fé, eu parei de falar palavrão aos oito anos. Lógico que eu torço pelo Corinthians, mas peço por um futebol, que ninguém se machuque, que o Cássio possa render o melhor possível nas defesas, que o Tite possa ser iluminado nas mudanças", afirmou o Padre durante sua participação no programa "Bem Amigos".

Em tom descontraído, brincou em relação a um suposto diálogo sobre o time do coração do Papa Francisco, San Lorenzo, e como tentaria convencê-lo a torcer pelo Corinthians.

"Ele tem um carisma muito especial, a Igreja precisa disso. A conversa para convencê-lo seria assim: 'É nóis!'", concluiu.

Veja Mais:

  • Rodriguinho enfrenta o Patriotas na Colômbia; fora Gabriel, Carille promove quatro novidades

    Em treino na Colômbia, Carille define escalação do Corinthians para jogo da Sul-Americana

    ver detalhes
  • Cássio ergue taça de campeão paulista 2017; jogador está perto de atingir 300 jogos

    Perto dos 300 jogos, Cássio elege Corinthians de 2017 o melhor grupo do qual fez parte

    ver detalhes
  • Da arquibancada para o campo: estádio de adversário do Corinthians não tem alambrado; veja vídeo

    Da arquibancada para o campo: estádio de adversário do Corinthians não tem alambrado; veja vídeo

    ver detalhes
  • Romarinho foi protagonista da final da Libertadores há cinco anos

    Viraliza na web versão de gol do Romarinho narrado por Galvão Bueno; assista

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes