Câmara de SP vota em lei que libera cerveja na Arena Corinthians

Câmara de SP vota em lei que libera cerveja na Arena Corinthians

Por Meu Timão

Torcida do Timão poderá beber cerveja em dias de jogos na Arena Corinthians

Torcida do Timão poderá beber cerveja em dias de jogos na Arena Corinthians

Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians

A Câmara de São Paulo irá votar em um projeto de lei que libera a venda de cervejas nos estádio de futebol. O texto, que já foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça, aguarda agora a votação em plenário. A informação é do Painel FC, da Folha de S. Paulo.

Se aprovado, os torcedores do Corinthians vão poder consumir a bebida na Arena no dia de jogos do Timão. O projeto foi criado pelo vereador Toninho Paiva (PR) e permite que a cerveja seja vendida em horários específicos.

Na Arena Corinthians, o torcedor só poderá consumir a bebida antes do início da partida, no intervalo e após os 90 minutos. Segundo o texto, será proibido o consumo nas arquibancadas, sendo permitido apenas em alguns locais, como: bares, lanchonetes, camarotes e áreas VIPs.

O consumo de bebida alcoólica nos estádio de São Paulo existe desde 1996. O verador alega que, desde então, "os índices de violência em estádios não caíram com a proibição da bebida".

A expectativa é que a proposta seja aprovada. Ela tem boa aceitação entre os vereados mais ligados ao esporte, como Marco Aurélio Cunha (PSD). Porém, a bancada evangélica é contra.

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes