Sem 'soberba', Tite pede ajuda da Fiel e aceita: 'As críticas são justas'

Sem 'soberba', Tite pede ajuda da Fiel e aceita: 'As críticas são justas'

2.4 mil visualizações 44 comentários Comunicar erro

Técnico Tite aceitou críticas ao momento do elenco alvinegro

Técnico Tite aceitou críticas ao momento do elenco alvinegro

Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Diferente do que aconteceu nas últimas coletivas, nesta quinta-feira, o técnico Tite falou sobre o desempenho atual do Corinthians e disse aceitar as críticas feitas pela imprensa e pelos torcedores. Segundo o treinador, a equipe cresceu muito no inicio da temporada e o oscilação já era esperada.

"Tenho muito cuidado ao respeitar opiniões. Mas é uma equipe que cresceu rapidamente, acima da expectativa, mas sabia que ia oscilar. Temos de apressar um processo de retomada. Tivemos um segundo tempo bom contra a Ponte Preta, Palmeiras, o jogo do San Lorenzo foi de alto nível. Os últimos dois não. Temos de comer a massa. As críticas são justas", declarou.

"Não vamos buscar o que não temos, vamos retomar o que já tivemos! Merece tomar-lhe pau agora? Merece. Mas vamos buscar, retomar e trabalhar. Quando recuperarmos isso, estaremos mais fortalecidos", completou.

Para ajudar nessa retomada, o treinador pediu a ajuda dos torcedores do Corinthians. Segundo ele, o ambiente do jogo é decisivo. Até o momento, sobram poucos ingressos para o jogo da próxima quarta, que deve ter mais de 40 mil pagantes na Arena Corinthians.

"O ambiente depois é de um jogo decisivo, importante, teremos o carinho do nosso torcedor. Estamos num momento difícil, temos consciência disso. Estamos esperando o carinho nesse momento para compreender os erros que possam acontecer. Que os torcedores também possam nos colocar um pouco debaixo da asa", disse.

"Os atletas estão precisando de confiança. Não é soberba. É que as coisas também acontecem do outro lado, o adversário marca bem, as coisas não funcionam. E aí cai o desempenho. Temos confiança nessa retomada", completou.

Tite também assumiu que o padrão da equipe não conseguiu voltar ao normal na última partida, mas diz não ser característica do se time. Mais uma vez, ele demonstrou respeito ao que é dito sobre o desempenho da equipe.

"Meu critério é de desempenho, nos últimos dois jogos ficamos muito abaixo do nosso padrão normal. Não é nossa característica. Tivemos 45, 55 minutos de grande qualidade contra o Palmeiras. Respeito as abordagens de vocês. Não é e não foi a média. Não tivemos posse de bola, agressividade, nem marcação. Isso tem de ser retomado", disse Tite.

"É difícil não pensar no segundo jogo, mas precisamos retomar o padrão já contra o Cruzeiro. Não vamos fugir disso. Temos consciência disso. Absorvemos as críticas, geramos uma expectativa muito alta. Aceitamos os elogios, mas eles não partiam de nós. Sempre coloquei que havia e ainda há uma construção de equipe. As oscilações eram inevitáveis. A formação de equipe é assim", finalizou.

Veja Mais:

  • Clayson, Luan, Sornoza, Marciel e Matheus Matias: confira o vaivém no Corinthians neste fim de 2018

    Corinthians no mercado da bola: saiba quem chega, quem sai e quem negocia com o Timão para 2019

    ver detalhes
  • Boa parte da grana deixada pelo torcedor na Arena Corinthians não vai para o Fundo

    Despesas levam R$ 15,5 mi da bilheteria do Corinthians em 2018; veja levantamento do Meu Timão

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians deposita altas doses de esperança no retorno de Carille

    Torcida do Corinthians coloca retorno do Carille no topo dos assuntos mais comentados do Brasil

    ver detalhes
  • Uendel, um dos alvos do Corinthians, tem 30 anos; 11 a mais que o atual titular Carlos Augusto

    Corinthians aumenta 'filtro de idade' em buscas indicadas por Carille no mercado da bola

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes