Sem 'soberba', Tite pede ajuda da Fiel e aceita: 'As críticas são justas'

Sem 'soberba', Tite pede ajuda da Fiel e aceita: 'As críticas são justas'

Técnico Tite aceitou críticas ao momento do elenco alvinegro

Técnico Tite aceitou críticas ao momento do elenco alvinegro

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Diferente do que aconteceu nas últimas coletivas, nesta quinta-feira, o técnico Tite falou sobre o desempenho atual do Corinthians e disse aceitar as críticas feitas pela imprensa e pelos torcedores. Segundo o treinador, a equipe cresceu muito no inicio da temporada e o oscilação já era esperada.

"Tenho muito cuidado ao respeitar opiniões. Mas é uma equipe que cresceu rapidamente, acima da expectativa, mas sabia que ia oscilar. Temos de apressar um processo de retomada. Tivemos um segundo tempo bom contra a Ponte Preta, Palmeiras, o jogo do San Lorenzo foi de alto nível. Os últimos dois não. Temos de comer a massa. As críticas são justas", declarou.

"Não vamos buscar o que não temos, vamos retomar o que já tivemos! Merece tomar-lhe pau agora? Merece. Mas vamos buscar, retomar e trabalhar. Quando recuperarmos isso, estaremos mais fortalecidos", completou.

Para ajudar nessa retomada, o treinador pediu a ajuda dos torcedores do Corinthians. Segundo ele, o ambiente do jogo é decisivo. Até o momento, sobram poucos ingressos para o jogo da próxima quarta, que deve ter mais de 40 mil pagantes na Arena Corinthians.

"O ambiente depois é de um jogo decisivo, importante, teremos o carinho do nosso torcedor. Estamos num momento difícil, temos consciência disso. Estamos esperando o carinho nesse momento para compreender os erros que possam acontecer. Que os torcedores também possam nos colocar um pouco debaixo da asa", disse.

"Os atletas estão precisando de confiança. Não é soberba. É que as coisas também acontecem do outro lado, o adversário marca bem, as coisas não funcionam. E aí cai o desempenho. Temos confiança nessa retomada", completou.

Tite também assumiu que o padrão da equipe não conseguiu voltar ao normal na última partida, mas diz não ser característica do se time. Mais uma vez, ele demonstrou respeito ao que é dito sobre o desempenho da equipe.

"Meu critério é de desempenho, nos últimos dois jogos ficamos muito abaixo do nosso padrão normal. Não é nossa característica. Tivemos 45, 55 minutos de grande qualidade contra o Palmeiras. Respeito as abordagens de vocês. Não é e não foi a média. Não tivemos posse de bola, agressividade, nem marcação. Isso tem de ser retomado", disse Tite.

"É difícil não pensar no segundo jogo, mas precisamos retomar o padrão já contra o Cruzeiro. Não vamos fugir disso. Temos consciência disso. Absorvemos as críticas, geramos uma expectativa muito alta. Aceitamos os elogios, mas eles não partiam de nós. Sempre coloquei que havia e ainda há uma construção de equipe. As oscilações eram inevitáveis. A formação de equipe é assim", finalizou.

Veja Mais:

  • Artilheiro do Brasileirão, Jô pode levar novo gancho do STJD

    Jô e Clayson, do Corinthians, voltam a ser julgados no STJD

    ver detalhes
  • Antonio Roque Citadini é candidato da oposição à presidência do Timão

    Em defesa à Arena, Citadini lembra crime fiscal de Andrés: 'Arrebentou com as finanças'

    ver detalhes
  • Pablo foi campeão paulista e brasileiro pelo Corinthians em 2017

    Corinthians volta a negociar com Pablo e pode contratá-lo para 2018, diz portal

    ver detalhes
  • Vasconcelos deve ter contrato estendido com o Timão até o fim de 2019

    Corinthians prepara extensão de contrato a artilheiro da Copinha

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes