Relembre três jogos do Corinthians que terminaram antes dos 90 minutos

Relembre três jogos do Corinthians que terminaram antes dos 90 minutos

Por Meu Timão

10 mil visualizações 31 comentários Comunicar erro

Embaixadinhas do Capeta fizeram a partida terminar mais cedo em 1999

Embaixadinhas do Capeta fizeram a partida terminar mais cedo em 1999

Assim como a partida entre Boca Juniors e River Plate, alguns jogos do Corinthians já terminaram antes dos 90 minutos. Relembre três ocasiões em que os jogos do Timão finalizaram de forma inesperada.

Corinthians 11x0 Santos - 11 de julho de 1920

A maior goleada da história do Corinthians só não foi maior porque a partida não chegou ao fim. Com 5 a 0 no primeiro tempo e 6 gols em 21 minutos na segunda etapa, a equipe santista começou a forjar expulsões. A lamentável atuação do Santos terminou com Ary Patusca, fazendo gol contra de propósito e levando cartão vermelho por conduta anti-desportiva. O atleta foi o quinto santista a ser expulso, finalizando a partida por falta de jogadores da equipe da baixada.

Corinthians 2x2 Palmeiras - 20 de junho de 1999

Na final do Campeonato Paulista de 1999, o Corinthians venceu com facilidade o Palmeiras por 3 a 0 no jogo de ida. No jogo de volta, o Timão empatava a partida em 2 a 2, quando Edílson levantou a bola e começou a fazer embaixadinhas. Os jogadores do Palmeiras perderam a linha e partiram em direção ao Capetinha para agredir o jogador. Os atletas corinthianos também entraram na briga e o árbitro acabou a partida aos 31 minutos do segundo tempo. O lance ficou marcado para sempre como "as embaixadinhas do capeta".

“Vários jogadores do Palmeiras entrariam em campo com o cabelo verde e alguns estavam com as faixas de campeão da Libertadores dentro do calção. A gente queria fazer alguma coisa, mas não sabia o quê. Na hora, veio a embaixadinha”, disse Edílson, na época à revista placar.

Corinthians 1x3 River Plate - 4 de maio de 2006

A partida válida pelas oitavas de final da Libertadores da América terminou por falta de segurança. Em 2006, o Corinthians ainda não tinha vencido a competição e sofria uma pressão muito grande para conquistar a taça, mas mesmo com Tevez, Mascherano e Nilmar, o Timão perdeu a primeira partida por 3 a 2 na Argentina e precisava de uma vitória na partida de volta, no Pacaembu, mas acabou sendo derrotado.

Após o terceiro gol do River Plate (gol contra de Coelho), o Timão precisaria fazer 4 gols em 5 minutos para se classificar. A torcida então se revoltou e tentou arrombar o portão principal, que dava acesso ao gramado do Pacaembu. A polícia militar conseguiu conter a torcida, evitando um prejuízo muito pior, mas o árbitro encerrou a partida, aos 39 do segundo tempo, quando os atletas já estavam no vestiários com medo da torcida.

Veja Mais:

  • Árbitro que prejudicou Corinthians diante do Flamengo é escalado para volta das semifinais

    Árbitro que prejudicou Corinthians diante do Flamengo é escalado para volta das semifinais

    ver detalhes
  • Agora capitão fixo do Corinthians, Cássio ergue a taça do hepta, em 2017

    Fim de rodízio? Volante do Corinthians nega conversa de Jair sobre escolha de capitão fixo

    ver detalhes
  • Pacaembu irá receber clássico entre Corinthians e Santos no Brasileirão

    Rival solicita, e Corinthians voltará ao Pacaembu ainda em 2018

    ver detalhes
  • Reservas fizeram uma atividade de um contra um durante boa parte desta terça-feira

    Treino do Corinthians tem ausência de titulares, um contra um dos reservas e goleiros no futevôlei

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes