Torcedora é proibida de entrar na Arena Corinthians com câmera fotográfica

Torcedora é proibida de entrar na Arena Corinthians com câmera fotográfica

Por Marina Balbino*

A torcedora conseguiu registrar poucos momentos da partida contra o Inter

A torcedora conseguiu registrar poucos momentos da partida contra o Inter

Foto: Arquivo Pessoal / Geórgia Vilkas

Durante as partidas de futebol em qualquer estádio do estado de São Paulo, a Polícia Militar restringe o acesso de torcedores que portem materiais que não são permitidos dentro das Arenas. Foi o que aconteceu na última partida que o estádio alvinegro recebeu, em que a torcedora Geórgia Vilkas, integrante da Camisa 12 que costuma registrar os momentos da Fiel com frequência desde 2012, foi impedida por um policial militar de entrar no jogo com sua câmera profissional.

A explicação, por sua vez, foi dada de forma incompleta, com a alegação de que existe uma lei que impede a entrada sem credencial ou ofício autorizado pelo Batalhão. "A justificativa foi que apenas câmeras com lentes fixas poderiam entrar, e câmeras com lentes objetivas não, pois existe uma lei que impede", relatou Geórgia ao Meu Timão.

A proibição da entrada de câmeras fotográficas e filmadoras profissionais nas dependências dos estádios já acontece na Arena do Grêmio, mas essa dúvida tem gerado problemas na Arena Corinthians. A exemplo do que aconteceu na Copa do Mundo, a organização tem vetado a entrada de alguns itens. No evento mundial, não era permitida a entrada de equipamentos de vídeo, notebooks e tablets, pois esses eram de uso exclusivo da imprensa e da própria organização do evento. Assim, ficavam livres apenas as máquinas fotográficas para o uso privado.

No site da própria FPF (Federação Paulista de Futebol) e segundo o Estatuto do Torcedor - Lei n° 10.671/2003 -, que visa a defesa e a proteção dos torcedores, encontra-se no Art. 13-A. a seguinte afirmação: "III - Consentir com a revista pessoal de prevenção e segurança; (Incluído pela Lei nº 12.299, de 2010)". Porém, não é abordado nada sobre a entrada com câmeras fotográficas nos estádios.

Assim como conta a torcedora, indignada com a repressão, essa não foi a primeira vez que a revista lhe causou problemas. Mas a impressão causada é de que não há critérios definidos para a entrada desse tipo de material, já que em cada ocasião, uma decisão diferente é tomada.

"Não foi a primeira vez, já aconteceu de eu ter que guardar a câmera na casa de desconhecidos que moram próximo ao estádio, porque senão a policial não me deixaria entrar. E teve vez que a policial olhou a câmera e nem falou nada, entrei e fotografei tranquilamente", concluiu.

Confira a relação de materiais permitidos no acesso aos estádios

- Alimentos em geral, desde que sem as embalagens;
- Frutas descascadas e cortadas;
- Copos e vasilhames de plástico ou papelão, de capacidade inferior a 400ml;
- Rádios de bolso sem pilhas sobressalentes;
- Bandeiras de tecido com metragem mínima de 1m x 1m e máxima de 1m x 2m, sem dizeres;
- Capas de chuva;
- Chapéus e bonés.

*Colaborou sob supervisão de Mayara Munhoz

Veja Mais:

  • Oswaldo divulgou lista de relacionados do Corinthians

    Com apenas um desfalque, Corinthians divulga lista de relacionados para enfrentar Cruzeiro

    ver detalhes
  • Corinthians imagina que receberá propostas por Yago e Balbuena

    Corinthians estuda vender zagueiro e intensifica busca por contratação defensiva

    ver detalhes
  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Sub-20 comemorando título do Corinthians/UNIP no futsal

    Sub-20 conquista título estadual e Corinthians fica perto de fim de ano perfeito no futsal

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes