Corinthians apoia campanha #DoeLetras em clássico paulista

Corinthians apoia campanha #DoeLetras em clássico paulista

Por Meu Timão

Mais uma vez o Corinthians levará a campo sua parceria com o Instituto Ayrton Senna. Desta vez, o alvinegro irá apoiar a campanha #DoeLetras que é uma ação da instituição para arrecadar fundos para investir na qualificação da educação pública no Brasil.

Assim, os jogadores do Timão irão à campo com seus nomes estampados na camisa, porém faltando algumas letras, para dar a entender que estas letras foram doadas à campanha.

Contribuições ao Instituto Ayrton Senna, que está engajado na luta pela melhoria da educação no país há mais de 20 anos, podem ser feitas através do site oficial. Os interessados também podem divulgar a campanha nas redes sociais escrevendo frases com a ausência de algumas letras. Assim como o Timão, os jogadores Kaká e Daniel Alves também aderiram à campanha.

O Corinthians já havia realizado uma ação em conjunto com o Instituto Ayrton Senna em um jogo da Copa do Brasil de 2014. Naquela ocasião, os jogadores subiram ao gramado usando réplicas do capacete usado pelo eterno ídolo do automobilismo mundial.

Confira o anúncio da parceria feito pelo Corinthians

Veja Mais:

  • Rodriguinho enfrenta o Patriotas na Colômbia; fora Gabriel, Carille promove quatro novidades

    Em treino na Colômbia, Carille define escalação do Corinthians para jogo da Sul-Americana

    ver detalhes
  • Cássio ergue taça de campeão paulista 2017; jogador está perto de atingir 300 jogos

    Perto dos 300 jogos, Cássio elege Corinthians de 2017 o melhor grupo do qual fez parte

    ver detalhes
  • Da arquibancada para o campo: estádio de adversário do Corinthians não tem alambrado; veja vídeo

    Da arquibancada para o campo: estádio de adversário do Corinthians não tem alambrado; veja vídeo

    ver detalhes
  • Romarinho foi protagonista da final da Libertadores há cinco anos

    Viraliza na web versão de gol do Romarinho narrado por Galvão Bueno; assista

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes