Em partida lamentável, Corinthians perde o segundo clássico no Brasileirão

Corinthians Corinthians 0 x 1 Santos Santos

Brasileirão 2015

Em partida lamentável, Corinthians perde o segundo clássico no Brasileirão

Por Meu Timão

Corinthians não consegue vencer o Santos na Vila Belmiro

Corinthians não consegue vencer o Santos na Vila Belmiro

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Na tarde deste sábado, o Corinthians desceu a serra e foi até a Vila Belmiro encarar o Santos, pela oitava rodada do Brasileirão. Embalado pelas duas últimas vitórias contra Internacional e Joinville, a equipe do técnico Tite buscava os três pontos fora de casa para se firmar de vez no G4, grupo que dá acesso à próxima edição da Taça Libertadores.

Para o clássico, o técnico Tite promoveu três importantes mudanças na equipe titular - saíram Fábio Santos, Cristian e Romero para as entradas de Uendel, Ralf e Vagner Love. No tradicional 4-1-4-1, o Timão entrou em campo com: Cássio; Fagner, Gil, Edu Dracena e Uendel; Ralf; Petros, Renato Augusto, Jadson e Mendoza; Vagner Love.

Por outro lado, o Santos precisava de um bom resultado diante de sua torcida para espantar a crise e deixar a zona de rebaixamento. Para isso, o assistente Serginho Chulapa definiu a seguinte escalação: Vladimir; Daniel Guedes, Werley, David Braz e Victor Ferraz; Lucas Otávio, Rafael Longuine e Marquinhos Gabriel; Geuvânio, Gabriel e Ricardo Oliveira.

Santos na frente

O clássico começou bem disputado entre as duas equipes. Jadson e Renato Augusto eram os responsáveis por armar as jogadas do Timão, que marcava forte a saída de bola rival. O time mandante, por sua vez, articulava suas principais descidas ao ataque com o lateral-esquerdo Victor Ferraz - e foi pelo setor dele que o Santos abriu o placar.

Aos nove minutos, o meio-campista Rafael Longuine lançou Ricardo Oliveira na área. Livre, o atacante avançou pela ponta esquerda e bateu cruzado à meta de Cássio, que não conseguiu evitar o tento. Na frente, o rival praiano passou a dominar a partida e anular as principais saídas de bola do time do Parque São Jorge.

Substituto de Romero, Vagner Love buscava receber a bola centralizado no campo de ataque. Já Renato Augusto tinha a função de sair com a bola na intermediária auxiliado por Petros, que avançava pela direita. Mas o posicionamento definido pelo técnico Tite não criava oportunidades claras de gol para o Corinthians.

Aos 32 min, uma boa jogada do Timão. Petros recebeu na ponta direita e cruzou para o meio da área. Na velocidade, Vagner Love antecipou a zaga adversária e deu um carrinho para finalizar. Por pouco, o novo camisa 9 não empatou o duelo na Vila Belmiro. Com pouca criação das duas equipes, a primeira etapa terminou com a vitória temporária do time mandante por 1 a 0.

Ataque pouco efetivo

Sem alterações, o Corinthians voltou para o segundo tempo e passou a trocar mais passes no campo de ataque. Atrás do placar, Tite posicionou sua defesa mais à frente e cedeu o contra-ataque ao Santos. Em velocidade pela ponta direita, Gabriel marcou para o rival praiano. O atacante, no entanto, estava impedido e teve seu gol anulado.

Aos 13 min, o Timão realizou sua primeira mudança. O meio-campista Petros foi sacado para a entrada do atacante Luciano, que teria a função de dar mais poder ofensivo ao time do Parque São Jorge. Algumas falhas individuais, porém, faziam com que o futebol apresentado pelo Corinthians não resultasse em boas oportunidades de gol.

Responsável por armar as jogadas, Jadson buscava a bola no campo de defesa e era pouco efetivo. Aos 24 min, Rafael Longuine derrubou Luciano na direita e, como estava pendurado, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Com um a mais, Tite optou pela entrada do meia Danilo no lugar do zagueiro Edu Dracena.

Mas, no lance seguinte, Fagner derrubou o atacante Berola, que partia para o contra-ataque. O lateral recebeu mais um amarelo e também deixou o campo mais cedo. O Corinthians tentava trabalhar a posse de bola, mas pecava no último passe. A última alternativa de Tite foi cobrir o lado direito da equipe.

Ruim no embate, Stiven Mendoza deu lugar ao lateral Edílson, que teria pouco mais de 15 min para mostrar serviço. O Timão pressionava e ficava mais tempo no campo de ataque, mas com sérias dificuldades para criar lances de perigo. Pouco efetivo, o Alvinegro não conseguiu igualar o marcador e perdeu seu segundo clássico em 2015.

Agora, o Corinthians terá uma semana inteira de treinamentos antes do próximo compromisso pelo Campeonato Brasileiro. No próximo sábado (27), o Timão recebe o Figueirense, às 21h, na Arena Corinthians.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida entre Corinthians e Santos

  • 1000 caracteres restantes