Sobre caso Amarilla, Uendel torce para que tudo 'fique às claras' e comenta conduta de árbitros

Sobre caso Amarilla, Uendel torce para que tudo 'fique às claras' e comenta conduta de árbitros

Por Meu Timão

Uendel assumiu a posição de Fábio Santos

Uendel assumiu a posição de Fábio Santos

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O elenco do Corinthians, após a derrota por 1 a 0 para o Santos no sábado e a folga no domingo, se reapresentou na manhã desta segunda-feira no CT Dr. Joaquim Grava. Depois do pronunciamento do gerente de futebol, Edu Gaspar, sobre a polêmica entre o árbitro Carlos Amarilla e o jogo contra o Boca Juniors, foi a vez de Uendel responder os questionamentos da imprensa.

"Hoje veio à tona essa situação. Como jogadores, a gente não pode fazer nada, mas torce para que fique tudo esclarecido. O torcedor corinthiano quer saber o que aconteceu, se foi só dentro de campo ou não. Torcemos para que as coisas fiquem às claras", relatou o lateral, ainda sobre o assunto mais problemático desta manhã.

Sobre a conduta de alguns árbitros, Uendel completou, comparando com a última partida do Timão: "Nunca percebi, hoje em dia é difícil você dizer que um árbitro é mal intencionado. Erros acontecem, contra o Santos mesmo teve um lance comigo que o lateral colocou a mão na bola dentro da área, mas a gente não vai dizer que ele está mal intencionado. Erros acontecem. Mas quando acontece uma gravação como essa, tem que apurar".

Na partida contra o Santos, inclusive, Uendel já entrou em campo no lugar de Fábio Santos, que deixou o Corinthians para defender a camisa do Cruz Azul, do México. Sobre o companheiro de posição, o lateral reconheceu a qualidade de seu trabalho.

"O cartel de títulos dele é invejável, ganhou tudo, de Paulista à Mundial, foi uma época vitoriosa do clube, uma equipe forte que o Corinthians construiu... A gente trabalha para isso, construir um time forte, conquistar títulos, vitórias, para quem sabe conquistar esses títulos que foram importantes para o Corinthians", afirmou.

Quanto aos títulos, ponderou sobre o Campeonato Brasileiro. "Todas as equipes têm condição de brigar pelo título, assim como a nossa. Não tem ninguém muito superior para dizer que estamos abaixo. Estamos em iguais condições com as maiores equipes do país", concluiu.

Veja Mais:

  • Auricchio (à dir.) passou a integrar diretoria da base do Corinthians

    Corinthians nomeia ex-diretor de futebol para cargo na base

    ver detalhes
  • Após 1 a 1 na Arena, Timão volta a campo contra São Paulo na tarde deste domingo

    Rival tropeça, e Corinthians pode diminuir distância para primeira colocação geral

    ver detalhes
  • Carille não confirmou a equipe titular que enfrenta o São Paulo

    Rodriguinho não treina e Balbuena volta: veja provável escalação do Corinthians para o Majestoso

    ver detalhes
  • Em rede social, Kazim responde Gabriel: 'Pra cima dos bambis'

    Em rede social, Kazim provoca São Paulo antes de clássico: 'Pra cima dos bambis'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes