Advogado projeta indenização de R$ 60 milhões por caso Amarilla

Advogado projeta indenização de R$ 60 milhões por caso Amarilla

Por Meu Timão

31 mil visualizações 135 comentários Comunicar erro

Torcedores estudam ação coletiva contra Conmebol por caso Amarilla

Torcedores estudam ação coletiva contra Conmebol por caso Amarilla

Foto: Reprodução

Se o Corinthians inicialmente não pretende entrar na Justiça pedindo uma indenização no caso Amarilla, o mesmo não pode ser dito por parte dos torcedores. Um advogado corinthiano já articula uma ação coletiva com o Ministério Público que poderá render uma indenização de R$ 60 milhões de reais.

De acordo com advogados da área de direito do consumidor, os torcedores que compareceram ao jogo entre Boca Juniors e Corinthians, no Pacaembu, em 2013, podem entrar na Justiça contra a Conmebol. Armando José Terreti Mendonça, também da área do consumidor, já está trabalhando para que isso aconteça e os mais de 35 mil torcedores presentes na ocasião sejam ressarcidos.

"Eu acho que todos os torcedores que compraram ingresso para o jogo possuem legitimidade para pleitear indenização contra a Conmebol. Caberia até mesmo uma ação civil pública, do Ministério Público, representando os torcedores, pedindo uma indenização por dano moral e material. Já estamos marcando uma conversa com o Ministério Público para tentar viabilizar isso. Cada torcedor pode entrar com uma ação individual, mas se o Ministério Público fizesse, o resultado seria melhor", afirmou o advogado, em entrevista à ESPN.

"O dano material é o que você gastou, o valor do ingresso. O moral você pode atribuir o que você quiser para que sua moral, como torcedor seja restituída. Você foi ao jogo achando que era limpo, que não tinha esquema. É um valor que puna também a Conmebol. Se for ação coletiva, pode chegar a R$ 60 milhões. Isso depende de quem vai pedir e de quem vai julgar. E independe do que o clube vai fazer. Isso é totalmente independente", completou.

O advogado, aliás, já é conhecido pelos corinthianos e, principalmente pela Conmebol. Foi ele que, também no ano de 2013, conseguiu uma liminar na Justiça para acompanhar a partida contra o Millionarios, no Pacaembu, que foi realizada com portões fechados por conta da morte de Kevin Espada, em Oruro.

O Corinthians divulgou na noite desta terça-feira que entrará com uma solicitação para que o árbitro Carlos Amarilla nunca mais atue em jogos do clube e uma representação formal para a apuração dos fatos e punição dos envolvidos.

Veja Mais:

  • Carille mudou o time do Corinthians para o Dérbi

    Sem centroavante, Carille confirma escalação do Corinthians com três mudanças para Dérbi

    ver detalhes
  • Juninho Capixaba não será titular contra o Palmeiras neste sábado, na Arena

    Decisão de preservar Juninho foi tomada após conversa olho no olho de Carille com o jogador

    ver detalhes
  • Matheus Matias está liberado para atuar, mas não será inscrito no Paulistão

    Sem Matheus, Corinthians confirma os dois últimos inscritos no Paulistão; jovem aparece no BID

    ver detalhes
  • Juninho Capixaba será opção para Carille no banco de reservas

    Com Capixaba, Corinthians relaciona 23 jogadores para o Dérbi

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes