Advogado projeta indenização de R$ 60 milhões por caso Amarilla

Advogado projeta indenização de R$ 60 milhões por caso Amarilla

Por Meu Timão

Torcedores estudam ação coletiva contra Conmebol por caso Amarilla

Torcedores estudam ação coletiva contra Conmebol por caso Amarilla

Foto: Reprodução

Se o Corinthians inicialmente não pretende entrar na Justiça pedindo uma indenização no caso Amarilla, o mesmo não pode ser dito por parte dos torcedores. Um advogado corinthiano já articula uma ação coletiva com o Ministério Público que poderá render uma indenização de R$ 60 milhões de reais.

De acordo com advogados da área de direito do consumidor, os torcedores que compareceram ao jogo entre Boca Juniors e Corinthians, no Pacaembu, em 2013, podem entrar na Justiça contra a Conmebol. Armando José Terreti Mendonça, também da área do consumidor, já está trabalhando para que isso aconteça e os mais de 35 mil torcedores presentes na ocasião sejam ressarcidos.

"Eu acho que todos os torcedores que compraram ingresso para o jogo possuem legitimidade para pleitear indenização contra a Conmebol. Caberia até mesmo uma ação civil pública, do Ministério Público, representando os torcedores, pedindo uma indenização por dano moral e material. Já estamos marcando uma conversa com o Ministério Público para tentar viabilizar isso. Cada torcedor pode entrar com uma ação individual, mas se o Ministério Público fizesse, o resultado seria melhor", afirmou o advogado, em entrevista à ESPN.

"O dano material é o que você gastou, o valor do ingresso. O moral você pode atribuir o que você quiser para que sua moral, como torcedor seja restituída. Você foi ao jogo achando que era limpo, que não tinha esquema. É um valor que puna também a Conmebol. Se for ação coletiva, pode chegar a R$ 60 milhões. Isso depende de quem vai pedir e de quem vai julgar. E independe do que o clube vai fazer. Isso é totalmente independente", completou.

O advogado, aliás, já é conhecido pelos corinthianos e, principalmente pela Conmebol. Foi ele que, também no ano de 2013, conseguiu uma liminar na Justiça para acompanhar a partida contra o Millionarios, no Pacaembu, que foi realizada com portões fechados por conta da morte de Kevin Espada, em Oruro.

O Corinthians divulgou na noite desta terça-feira que entrará com uma solicitação para que o árbitro Carlos Amarilla nunca mais atue em jogos do clube e uma representação formal para a apuração dos fatos e punição dos envolvidos.

Veja Mais:

  • Bruno Alves se desligou do Figueirense na Justiça

    Zagueiro anunciado pelo rival foi oferecido antes ao Corinthians

    ver detalhes
  • Vantagem do Timão caiu um ponto em relação à 20ª rodada; equipe tem um jogo a menos

    Confira a distância do Corinthians para os principais concorrentes ao título brasileiro

    ver detalhes
  • Moisés, que deve ser titular contra a Chape, com Pedrinho durante treino no CT

    Liberação de Marciel no Corinthians não deve alterar substituto de Arana em Chapecó

    ver detalhes
  • Corinthians é líder mundial nas redes sociais

    Corinthians é a entidade esportiva com melhor performance nas redes sociais do mundo, diz estudo

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes